Mais de 40 pessoas são presas no Rio Grande do Sul em operação contra homicídio e feminicídio
capa

Mais de 40 pessoas são presas no Rio Grande do Sul em operação contra homicídio e feminicídio

Ao todo, 417 policiais civis cumprem mais de 200 mandados de prisão em 70 locais do Estado

Por
Correio do Povo

Polícia Civil do RS participa da Operação Cronos II, onde policiais civis de 21 estados e do Distrito Federal estão nas ruas

publicidade

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul prendeu até o final da manhã desta terça-feira 44 pessoas em operação realizada contra homicídio, feminicídio e descumprimento de medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha. A ação apoio do Ministério da Justiça e da Segurança Pública por meio da Secretaria de Operações Integradas. Dos detidos até o momento, 16 foram presos por assassinato de mulheres por violência doméstica ou discriminação de gênero. Ao todo, 417 agentes cumprem mais de 200 mandados de prisão em 70 locais do Estado.

As ordens judiciais são para endereços localizados em Porto Alegre e em cidades da região Metropolitana. Alvos da operação também são procurados em Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas e Santa Maria. A ofensiva, que ocorre em âmbito nacional, também é realizada no Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins. 

A ofensiva, chamada de Cronos 2, está nas ruas desde às 6h. A coordenação é do Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, sendo que o monitoramento é realizado direto do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em Brasília. A primeira etapa da operação ocorreu em agosto de 2018, quando quase 5 mil policiais civis prenderam mais de mil pessoas e apreenderam cerca de 75 adolescentes.