Material usado no assalto ao Banrisul de Amaral Ferrador é encontrado em Encruzilhada do Sul

Material usado no assalto ao Banrisul de Amaral Ferrador é encontrado em Encruzilhada do Sul

Arma da vigilância do banco, farta munição e coletes balísticos foram apreendidos pela BM em uma residência

Correio do Povo

Descoberta pode levar aos autores do ataque ocorrido em maio

publicidade

A Brigada Militar apreendeu material usado pelos criminosos no assalto contra o Banrisul de Amaral Ferrador, ocorrido na tarde do dia 31 de maio passado. Em Encruzilhada do Sul, o efetivo do 2º BPM realizou uma ação na noite dessa quarta-feira em uma residência no bairro Lava Pés.

Na moradia, os policiais militares localizaram um revólver calibre 38 que era de propriedade da empresa responsável pela segurança da agência bancária atacada. Houve ainda o recolhimento de farta munição e dois coletes balísticos.

No interior da casa foram encontrados também entorpecentes, uma quantia em dinheiro, duas balanças de precisão, seis facas, três telefones celulares, uma câmera de monitoramento, um farolete e um drone, entre outros objetos. O flagrante ocorreu após informações de disparos de arma de fogo no endereço.

INCENDIADO

Um dos veículos usados no ataque ao Banrisul de Amaral Ferrador já havia sido achado na última sexta-feira também em Encruzilhada do Sul. Tratava-se de uma Volkswagen Saveiro, de cabine dupla e de cor vermelha, que foi totalmente incendiada em um matagal na localidade de Maria Santa, na zona rural do município. A caminhonete foi roubada no início de maio na cidade.

O roubo contra a agência bancária foi cometido por cinco criminosos armados e com os rostos escondidos por máscaras, capuzes e bonés, que renderam funcionários e clientes. Alguns dos ladrões estavam com coletes balísticos.

As vítimas foram obrigadas a fazerem um cordão humano para impedir uma eventual aproximação policial durante o assalto. Na fuga com a Saveiro, os bandidos levaram três reféns na carroceria aberta do veículo, sendo os mesmos libertados depois.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895