Ministério Público denuncia nove envolvidos no linchamento de Nova Prata

Ministério Público denuncia nove envolvidos no linchamento de Nova Prata

Vítima morreu após linchamento que sofreu na praça central da cidade

Correio do Povo

Imagens de celulares que circularam nas redes sociais ajudaram na investigação

publicidade

O Ministério Público do Rio Grande do Sul ofereceu denúncia contra nove pessoas envolvidas no caso de um linchamento ocorrido no mês passado em Nova Prata, na Serra. Os agressores foram acusados de homicídio qualificado, lesões corporais, corrupção de menores e também por fornecer e servir bebida alcoólica a criança ou a adolescente. Os crimes aconteceram na noite de 8 de novembro. A vítima, Arlindo Elias Pagnocelli, 39 anos, recebeu socos e pontapés em uma confusão que ocorreu na praça central da cidade. Ele foi atacado por um grupo de pessoas.

Conforme o MPRS, cinco dos denunciados vão responder por homicídio qualificado; um por homicídio qualificado, corrupção de menores e por fornecer e servir bebida alcoólica a criança ou a adolescente; um por homicídio qualificado e por fornecer e servir bebida alcoólica a criança ou a adolescente; e dois pelo crime de lesões corporais.

Ao final da denúncia, foi efetuado também pedido de fixação de valor mínimo para a família da vítima, a título de indenização por danos morais e materiais, sendo ajuizada ainda representação pela prática de ato infracional análogo ao crime de homicídio qualificado contra cinco adolescentes.

Após a agressão, a vítima foi socorrida e levada pelo Samu para o hospital da cidade, mas em consequência da gravidade dos ferimentos, faleceu no dia 18 de novembro em um hospital de Vacaria.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895