Mulher é encontrada morta dentro de casa em Porto Alegre
capa

Mulher é encontrada morta dentro de casa em Porto Alegre

Vítima tinha 28 anos, e crime ocorreu no bairro Jardim Carvalho

Por
Christian Bueller

Se confirmar as suspeitas da polícia e da vizinhança, o caso engrossa a lista gaúcha de feminicídios no RS, o terceiro colocado em crimes deste tipo no país

publicidade

Uma mulher de 28 anos foi encontrada morta em casa, nesta sábado, na rua Comendador Eduardo Secco, bairro Jardim Carvalho, em Porto Alegre. O pai da vítima contatou a Brigada Militar pelo telefone 190, por volta das 10h, após se deparar com o seu corpo já sem vida. Havia sinais de violência. A causa da morte foi asfixia. O principal suspeito pelo crime é o companheiro, que já tem contra si um registro de ameaça feito pela vítima, ainda no mês de agosto, na 13ª Delegacia de Polícia, que investigará o caso.

Na rua onde o possível feminicídio ocorreu, o silêncio e o medo de falar. “Era uma pessoa amiga da gente, tranquila. Mas não sabemos como é a vida de cada um, não é?”, disse um vizinho, que não quis se identificar. O clima era de consternação. “O que sabemos é o que o senhor sabe”, despista outro morador da região. O suspeito está desaparecido, segundo a Brigada Militar. Os nomes do casal não foram divulgados.

Se confirmar as suspeitas da polícia e da vizinhança, o caso engrossa a lista gaúcha de feminicídios no Rio Grande do Sul, o terceiro colocado em crimes deste tipo no país, só perdendo para Minas Gerais e São Paulo. A maioria massiva destes assassinatos são cometidos por companheiros ou ex-companheiros da vítima.