Mulher envolvida na morte de engenheiro civil de Imbé é presa pela Polícia Civil em Porto Alegre

Mulher envolvida na morte de engenheiro civil de Imbé é presa pela Polícia Civil em Porto Alegre

Ela teria participado do transporte e venda da caminhonete da vítima, assassina em novembro de 2019

Correio do Povo

Detenção foi realizada pela 4ª DPHPP, sob comando do delegado Rodrigo Pohlmann Garcia

publicidade

A Polícia Civil prendeu na manhã desta segunda-feira mais um envolvido no assassinato do engenheiro civil Alexandre de Oliveira Brito, 58 anos, ocorrido em novembro de 2019 no Litoral Norte. Trata-se de uma mulher, de 30 anos, que foi detida na Zona Sul de Porto Alegre, pelos agente da 4ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Pronto Atendimento (4ª DPHPP), sob comando do delegado Rodrigo Pohlmann Garcia. A suspeita estava foragida e possuía mandado de prisão preventiva por ter participado do transporte e venda da caminhonete Mitsubishi Outlander da vítima, que residia em Imbé.

Em janeiro de 2020, quatro suspeitos foram identificados por envolvimento no crime. Na ocasião, três criminosos foram presos e o quarto, apontado como líder, já estava recolhido na Penitenciária Modulada Estadual de Osório. Todos possuem antecedentes criminais por roubo e tráfico de drogas. Eles formavam uma quadrilha para praticar assaltos e extorsões. Entre os crimes que o grupo foi indiciado estão homicídio duplamente qualificado, associação criminosa e ocultação de cadáver.

A ordem para matar o engenheiro, natural de São Leopoldo, veio do líder que está no sistema prisional. Segundo as investigações dos policiais civis na época, a vítima foi queimada ainda viva e o corpo foi encontrado às margens da Interpraias, em Cidreira. Já a caminhonete Mitsubishi Outlander seria encontrada e apreendida no estacionamento de um restaurante na BR 101, na cidade de Araranguá, em Santa Catarina.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895