Mulher esfaqueia e mata companheiro no bairro Sarandi, em Porto Alegre

Mulher esfaqueia e mata companheiro no bairro Sarandi, em Porto Alegre

Ela alegou que foi sem querer ao defender-se da agressão durante uma discussão

Correio do Povo

Homicídio seria investigado pela Polícia Civil

publicidade

A Polícia Civil investiga as circunstâncias em que uma mulher, de 32 anos, esfaqueou e matou o companheiro, de 32 anos, durante uma discussão na residência do casal, situada na rua José Huberto Bronca, no bairro Sarandi, em Porto Alegre. O crime ocorreu na noite de terça-feira.

Policiais militares do 20º BPM prestaram o primeiro atendimento da ocorrência registrada por volta das 21h. O Instituto-Geral de Perícias também foi acionado. A investigação está com a 3ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (3ª DPHPP).

O delegado plantonista João César de Oliveira Nazário, da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), esteve no local. Em entrevista à reportagem do Correio do Povo na manhã desta quarta-feira, ele afirmou que o caso pode ser considerado como o de legítima defesa da mulher.

Segundo o delegado João César de Oliveira Nazário, o homem seria usuário de drogas e vinha vendendo os pertences da moradia para a compra de entorpecentes, o que causava brigas constantes do casal. Na noite de terça-feira, o indivíduo chegou em casa e ocorreu uma nova discussão.

Conforme relato da mulher, ela estava lavando a louça na cozinha e teria sido agredida como já havia acontecido em outras ocasiões. A mulher contou que estava com uma faca na mão e, para defender-se, teria golpeado sem querer o pescoço do companheiro, que tombou sem vida no chão. O delegado plantonista da DHPP observou que o depoimento dela encaixa-se com o que o perito apurou na cena do crime.

De acordo com o delegado João César de Oliveira Nazário, a própria mulher acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a Brigada Militar. O homem morto tinha antecedentes criminais, inclusive pela Lei Maria da Penha em um relacionamento anterior. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895