Novo secretário da Segurança Pública confirma preparativos para nova transferência de presos no RS

Novo secretário da Segurança Pública confirma preparativos para nova transferência de presos no RS

Coronel Vanius Cesar Santarosa prevê "impacto imediato na redução dos crimes" com a quarta transferência de lideranças de facções criminosas gaúchas para o sistema penitenciário federal

Correio do Povo

Santarosa fez um também diagnóstico positivo da segurança pública gaúcha

publicidade

O novo secretário estadual da Segurança Pública, coronel da reserva Vanius Cesar Santarosa, 53 anos, confirmou a preparação de uma nova transferência de lideranças de facções criminosas gaúchas para o sistema penitenciário federal. “Estamos agora já com trabalhos bastante avançados para realizar a quarta edição da operação Império da Lei, só não podemos adiantar detalhes para não prejudicar a estratégia”, adiantou na manhã desta terça-feira à reportagem do Correio do Povo.

“Essas ações são de grande importância por promoverem a neutralização da cadeia de comando do crime no Rio Grande do Sul”, acrescentou. Segundo ele, a medida terá “impacto imediato na redução de crimes e agregam ainda o efeito inibidor, ao reafirmar a intolerância do Estado com a prática de organizações criminosas em seguir ordenando delitos desde o sistema prisional”.

Ele apontou como uma “situação pontual” os conflitos entre facções criminosas com mortos e confrontos armados, nas cidades de Porto Alegre e de Rio Grande. “Já estamos atuando fortemente para reverter o cenário”, assegurou.

Veja Também

De acordo com o novo secretário estadual da Segurança Pública, a operação Império da Lei já realizou a transferência de 34 lideranças de organizações criminosas para presídios federais fora do Rio Grande do Sul nos últimos anos. “Diferentemente da operação de transferência de presos realizada no governo anterior, a atual gestão adotou uma nova metodologia de ação, a partir da integração entre as forças de segurança, Ministério Público e Poder Judiciário no programa RS Seguro, que permitiu agilizar o trabalho e executar três edições da operação Império da Lei”, observou.

Indicadores

Ele fez um também diagnóstico positivo da segurança pública gaúcha. “Vivemos um momento inédito na Segurança Pública do Estado. Ao longo dos últimos três anos, o empenho e abnegação dos homens e mulheres das forças de Segurança, com o norte apontado pelo RS Seguro, permitiu alcançarmos os menores índices criminais da última década”, frisou.

“Nesse período, se tivéssemos mantido o nível de crimes contra vida que se apresentava em 2018, seriam 2.056 mortes a mais, ou seja, preservamos mais de 2 mil vidas. Nos roubos de veículos, a queda nesses últimos três anos é de 69%. Nos ataques a banco, praticamente erradicamos as ações de novo cangaço e a redução, comparado com o número de ocorrências de 2018, chega a 79%”, destacou. 

“Os números falam por si. Viramos o jogo na Segurança. Não tenho dúvida de que seguiremos esse caminho, com o trabalho do RS Seguro, para proporcionar um Rio Grande do Sul cada vez mais seguro para os gaúchos viverem e investirem”, assegurou.

Avançar II

O coronel Vanius Cesar Santarosa aproveitou para revelar que “em breve” será anunciado o Avançar na Segurança II, com novos investimentos e ampliação das aquisições. A realização da primeira etapa permanece sob a atenção dele. “Outro dos nossos focos principais será também acompanhar muito de perto a execução das entregas de investimento anunciados pelo programa Avançar na Segurança, com R$ 280,3 milhões para viaturas, tecnologia e obras, o que representa duas vezes o que foi investido com recursos do Estado nos últimos 13 anos”, enfatizou.

“O acompanhamento das entregas anunciadas pelo Avançar na Segurança são uma das prioridades principais da nossa gestão à frente da SSP, inclusive por uma demanda do próprio governador. Vamos acompanhar cada passo de cada projeto para assegurar a concretização desses investimentos históricos, que trarão um grande ganho de qualidade e eficiência para as nossas forças de segurança”, garantiu.

“Vamos dar continuidade ao trabalho de excelência que já vinha sendo desenvolvido pelo então secretário e vice-governador, agora governador delegado Ranolfo Vieira Júnior, por meio do programa estruturante e transversal RS Seguro”, disse. “As premissas de integração, inteligência policial e investimento qualificado permanecem como norte para o trabalho das vinculadas da Secretaria da Segurança Pública, e serão cada vez mais fortalecidas”, complementou.

Por fim, o novo secretário estadual da Segurança Pública afirmou que até o final deste ano, o governo terá efetivado o ingresso de mais de 8 mil novos servidores nas instituições vinculadas à SSP e na Susepe, ligada à Secretaria da Justiça e dos Sistemas Penal e Socioeducativo. “Isso foi possível a partir da implantação de um cronograma de chamamento, executado integralmente, que permitiu a reposição programada e responsável de efetivo”, explicou.

“É resultado também das reformas estruturantes promovidas pelo governo, que permitiram a retomada da capacidade fiscal do Estado, com retorno do pagamento de salário em dia. Estamos agora com um concurso em andamento para ingresso de novos 4 mil soldados na Brigada Militar, além de alunos em cursos de formação na Polícia Civil, na Brigada Militar, no Instituto-Geral de Perícias e no Corpo de Bombeiros”, lembrou. 

“Sem dúvida, seguiremos trabalhando firme junto às áreas da gestão do Estado para assegurar as reposições de efetivo, sempre mantendo a responsabilidade fiscal que nos permitiu atingir os avanços dos últimos anos”, salientou.

A cerimônia de posse dele ocorreu na última segunda-feira no Palácio Piratini, em Porto Alegre. Depois em entrevistas à imprensa, o novo secretário estadual da Segurança Pública acenou com o diálogo e negociação com as entidades de classe sobre a recuperação salarial das categorias da área, visando chegar a um índice satisfatório para todos.

"É um profundo conhecedor da Segurança Pública. A Segurança Pública está em excelentes mãos, não tenho dúvida", declarou o governador Ranolfo Vieira Júnior, durante a solenidade de posse.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895