Ofensiva contra o narcotráfico é realizada pela Brigada Militar no Litoral Norte

Ofensiva contra o narcotráfico é realizada pela Brigada Militar no Litoral Norte

Houve flagrantes de apreensões de drogas em Balneário Pinhal, Tramandaí e Mostardas

Correio do Povo

Efetivo da BM também prestou apoio à PM de Santa Catarina

publicidade

Uma ofensiva contra o tráfico de drogas foi realizada pela Brigada Militar entre a noite de sexta-feira e madrugada deste sábado no Litoral Norte. Em Balneário Pinhal, a Força Tática do 8º BPM e o 1º Batalhão de Polícia de Choque (1º BPChq) apreenderam 1,1 quilo de cocaína e 626 gramas de maconha em uma residência no bairro Figueirinha.

Um traficante, de 54 anos, foi preso pelos policiais militares na rua Maragato. Houve ainda o recolhimento de uma balança de precisão, um telefone celular, uma faca, uma mochila e apetrechos para o narcotráfico.

Em Tramandaí, a tropa do 1º BPChq com cão de faro prendeu um traficante com 522 gramas de maconha e 50 pinos de cocaína na rua Mário Totta, no bairro Litoral. Um revólver calibre 22 com munição e numeração suprimida, além de R$ 832,00 em dinheiro, foram também recolhidos.

O criminoso possui antecedentes por roubo a motorista com morte, lesão corporal, prisão cumprimento de mandado e adolescente infrator por furto qualificado e fuga de menor

Em Mostardas, o efetivo do 8º BPM surpreendeu um traficante na rua Léo Luís Velho. Houve a apreensão de um revólver calibre 38 com munição, 40 gramas de cocaína e cinco gramas de maconha, bem como mais de R$ 6,6 mil em dinheiro proveniente da venda de entorpecentes.

Em apoio à Polícia Militar de Santa Catarina, a Força Tática do 2° Batalhão de Policiamento de Áreas Turísticas (2°BPAT) da Brigada Militar prendeu três traficantes com 252 gramas de cocaína, cerca de R$ 3,6 mil em dinheiro, 800 embalagens vazias, dois telefones celulares e um rolo de papel filme.

A ação ocorreu na Estrada Geral Pé da Serra /Rua do Britador, em Praia Grande, em SC, na divisa com o município gaúcho de Mampituba. Os criminosos presos possuem antecedentes.


Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895