Operação apura contrabando de carros de luxo superesportivos

Operação apura contrabando de carros de luxo superesportivos

Investigação descobriu que os veículos trazidos ilegalmente ao país eram licenciados no Paraguai

Correio do Povo

Além dos veículos, o bloqueio judicial atinge bens imóveis e contas bancárias dos investigados, no valor de R$ 15 milhões

publicidade

A Polícia Federal e a Receita Federal desencadearam na manhã desta terça-feira a fase ostensiva da operação Super Trunfo no Paraná. O objetivo da ação é investigar os crimes de contrabando de veículos de luxo superesportivos, evasão de divisas, crimes fiscais e lavagem de dinheiro. Os agentes cumpriram três mandados de prisão, sendo duas temporárias e uma preventiva, além de três mandados de busca e apreensão, nas cidades de Maringá e Cândido de Abreu. Houve ainda o bloqueio judicial de veículos, bens imóveis e contas bancárias vinculadas aos investigados, no montante de R$ 15 milhões.

Durante cerca de dois anos de investigações, a Polícia Federal detectou que os investigados traziam automóveis superesportivos ilegalmente para o país, alguns deles com indícios de fraude quando de sua importação da Europa. Esses veículos, com valores individuais que chegam a ultrapassar R$ 2 milhões, foram licenciados no Paraguai e eram mantidos e utilizados com placas do país vizinho no Brasil. 

No trabalho investigativo, os policiais federais apuraram também a aquisição de outros automóveis de luxo adquiridos no país e diversos bens imóveis pagos mediante operações ilegais de câmbio conhecidas como dólar-cabo ou euro-cabo. Tratam-se de transferências internacionais de valores mediante compensações, sem observância das normas do sistema financeiro nacional. A ocultação do real proprietário de bens, a dissimulação de sua origem ilícita e a conversão de valores ilegais em ativos lícitos, por sua vez, configuram atos de lavagem de dinheiro.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895