Operação da Polícia Civil e Brigada Militar desarticula distribuição de drogas em Porto Alegre

Operação da Polícia Civil e Brigada Militar desarticula distribuição de drogas em Porto Alegre

Segundo o Denarc, mais de três quilos de cocaína e uma quantia acima de R$ 25 mil foram apreendidos

Correio do Povo

Cinco traficantes foram presos na ação

publicidade

Um esquema de distribuição de drogas foi desarticulado durante uma operação conjunta da Polícia Civil e da Brigada Militar em Porto Alegre. Na manhã desta quinta-feira, o Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) divulgou o resultado da mobilização realizada na Capital.

Cerca de 30 policiais civis e militares cumpriram cinco mandados judiciais de busca e apreensão nos bairros Agronomia, Bela Vista, Morro Santana e Petrópolis. Cinco criminosos, incluindo dois irmãos, foram presos na ação deflagrada entre a tarde e a noite da última quarta-feira. Dois deles estavam com tornozeleiras eletrônicas. Um outro detido tem antecedentes por saidinha de banco e narcotráfico. 

Segundo o delegado Alencar Carraro, do Denarc, a mobilização resultou na apreensão de mais de três quilos de cocaína já fracionada e embalada, além de uma quantia superior a R$ 25 mil em dinheiro oriundo do tráfico de drogas.

Treze balanças de precisão, cinco telefones celulares, uma prensa hidráulica, embalagens e adesivos para acondicionar os entorpecentes, 54 munições de calibre 380 e 40, oito máquinas de cartões de crédito e cinco veículos, sendo um Ford Focus, um Chevrolet Onix, um Chevrolet Astra, um Volkswagen Voyage e uma moto Yamaha 250cc, foram recolhidos também na ação.

As investigações duraram cerca de dois meses. Informações recebidas apontaram a existência de uma grande rede de distribuição de drogas coordenada pelos dois irmãos, que possuem uma extensa ficha criminal em decorrência da participação em roubos de cargas, por ilegal de armas e tráfico de entorpecentes. Um deles estava com tornozeleira eletrônica.

Conforme o delegado Alencar Carraro, o esquema envolvia uma estrutura bem definida, com divisão de tarefas, responsáveis pelo depósito das drogas, central de recebimento de pedidos de drogas e entregadores. As entregas eram sobretudo de cocaína e realizadas em bairros nobres da cidade, sendo empregados automóveis e motocicletas para transportar os pedidos. Haveria inclusive uma grande divulgação nas redes sociais e com as porções comercializadas com selo de qualidade.

O trabalho investigativo prosseguirá com a análise dos telefones telefônicos e demais indícios apreendidos nas buscas realizadas na operação. Denúncias podem ser encaminhadas, mesmo sob anonimato, para o telefone gratuito 08000-518-518, do Denarc.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895