Organização criminosa ligada ao tráfico é alvo de operação na região Metropolitana
capa

Organização criminosa ligada ao tráfico é alvo de operação na região Metropolitana

Mandados devem ser cumpridos em Porto Alegre, Alvorada e Gravataí

Por
Franceli Stefani

Polícia Civil realiza operação contra o tráfico em Porto Alegre e na região Metropolitana

publicidade

Uma organização criminosa, ligada ao tráfico de drogas, é alvo de operação na manhã desta terça-feira. A ofensiva, chamada de Fechamento, irá cumprir 12 mandados  de busca e apreensão e 13 mandados de prisão preventiva em Porto Alegre, Alvorada e Gravataí. De acordo com a Polícia Civil, sete pessoas foram presas. 

O principal alvo da operação é conhecido pelo apelido de Queimado. Beneficiado pela progressão de regime e atualmente usando tornozeleira eletrônica, ele ainda não foi localizado pelos agentes. O homem de 44 anos havia sido preso pela Polícia Civil em Caiobá, no Paraná, no fim de 2017. Na ocasião, estava foragido desde março de 2016 e estava com dois mandados de prisão contra si. Um deles é decorrente de uma sentença penal condenatória de 33 anos e três meses de reclusão.

Com histórico de fuga e crimes violentos, os antecedentes criminais reforçam a preocupação da Polícia Civil. “Mesmo nessas condições ele foi beneficiado pela progressão e inclusão no sistema de monitoramento eletrônico por tornozeleira, em fevereiro de 2019”, explicou o delegado Arthur Raldi, da Delegacia de Capturas do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). 

Outro mandado foi cumprido em um presídio federal, na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte, local em que está outro criminoso, que já foi considerado o mais procurado do Estado e, inclusive, figurou na lista da Interpol, Luis Fernando da Silva Soares Júnior, o Júnior Perneta. Ele foi capturado em 2018 no Paraguai. “As investigações seguiram até que fosse possível identificar os principais membros deste ‘braço’ da quadrilha. Cumprimos 13 mandados de prisões preventivas e 12 de busca e apreensão nas cidades de Porto Alegre, Alvorada e Gravataí”, destacou Raldi.