Passageiro de transporte por aplicativo é executado na Zona Sul de Porto Alegre

Passageiro de transporte por aplicativo é executado na Zona Sul de Porto Alegre

Vítima, de 19 anos, foi morta a tiros rua Dorival Castilhos Machado, no bairro Hípica

Correio do Povo

Local permaneceu isolado para a perícia do IGP

publicidade

Um passageiro de um veículo de serviço de transporte por aplicativo foi executado no começo da madrugada deste sábado em Porto Alegre. A vítima, de 19 anos, foi morta a tiros na rua Dorival Castilhos Machado, no bairro Hípica, na Zona Sul da Capital. O motorista do Ford Ka,de cor prata, não foi atingido. A Brigada Militar e o Instituto-Geral de Perícias também foram acionados no local.

Em entrevista nesta manhã à reportagem do Correio do Povo, a delegada Roberta Bertoldo, observou que o jovem assassinado tinha antecedentes criminais por tráfico de drogas, roubo e homicídio. Ela estava de plantão pelo Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa e atendeu a ocorrência no local.

“Ele fez a chamada pelo transporte por aplicativo quando estava no bairro Rubem Berta”, revelou. No caminho até o bairro Hípica, a vítima “ia mantendo contato com alguém por mensagens”. No local do destino final da corrida, o motorista parou o veículo e aguardou o pagamento.

“A vítima ficou ainda conversando com alguém para que passasse um valor para poder fazer o pagamento por pix. Ele se encontraria com alguma mulher, que iria em uma festa…”, relatou a delegada Roberta Bertoldo.

Em um determinado momento, a vítima não sabia se o endereço estava correto. “O motorista baixou o vidro da janela e, neste momento, aproximou-se o indivíduo que efetuou os disparos de arma de fogo, que seria um revólver, na face e cabeça da vítima”, contou.

“O motorista ficou ferido muito levemente, por estilhaços. Ele saiu do carro e pediu ajuda. O autor do homicídio fugiu. Logo em seguida, o motorista percebeu que uma moto e um veículo saíram da região em alta velocidade, mas não sabe se estavam envolvidos”, acrescentou.

A investigação do crime ficará com a 4ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (4ª DPHPP), sob comando do delegado Rodrigo Pohlmann Garcia. “Imagens de câmeras de segurança já foram coletadas”, adiantou a delegada Roberta Bertoldo.

SÃO LEOPOLDO

Em São Leopoldo, a Polícia Civil e a Brigada Militar foram mobilizadas na madrugada deste sábado para atender um homicídio ocorrido na frente de um bailão na BR 116. A vítima, de 41 anos, foi baleada e morta a tiros. Ela foi atingida pelos disparos vindos dos ocupantes de um Volkswagen Gol que passou pelo local.

 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895