PF deflagra operação contra tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro

PF deflagra operação contra tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro

Ação foi realizada contra grupo criminoso que agia no Aeroporto Internacional de Viracopos, em SP

Correio do Povo

Mais de 200 agentes cumpriram 79 ordens judiciais em São Paulo, Mato Grosso, Amazonas e Rio Grande do Norte

publicidade

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira a operação Overload com objetivo de reprimir organização criminosa voltada ao tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro, com ramificações em diversos estados e no exterior. A principal base das atividades criminosas era o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo. Durante a ação, dois criminosos morreram ao se confrontarem com os agentes federais.

Mais de 200 policiais federais cumpriram 44 mandados de busca e apreensão e outros 35 mandados de prisão temporária em São Paulo, Mato Grosso, Amazonas e Rio Grande do Norte. Vários órgãos da segurança pública prestaram apoio. No total foram 35 alvos das ordens judiciais, sendo 33 homens e duas mulheres. Os bens imóveis, veículos, contas bancárias e empresas já identificados como pertencentes à organização criminosa foram bloqueados judicialmente e apreendidos.

As investigações começaram em fevereiro do ano passado após a apreensão de 58 quilos de cocaína, com destino a Europa, na área restrita de segurança do Aeroporto Internacional de Viracopos. Os policiais federais mapearam a atuação da organização criminosa, identificando lideranças, pessoas relacionadas e o processo utilizado para exportar grandes quantidades da droga, além dos métodos usados para ocultar o lucro obtido com o empreendimento criminoso. Durante o monitoramento da quadrilha foram apreendidos 250 quilos de cocaína.

O trabalho investigativo apurou que participavam do esquema empregados e ex-empregados de empresas que prestam serviço na área restrita de segurança do aeroporto, como vigilantes, operadores de tratores, auxiliares de rampa, operadores de equipamentos, coordenadores de tráfego, motoristas de viaturas, auxiliares de rampa e funcionários de empresas fornecedoras de refeições a tripulantes e passageiros. Além disso, um policial militar e um policial civil também atuavam juntos.  


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895