PF desarticula quadrilhas que traziam armas do Uruguai para o Rio Grande do Sul
capa

PF desarticula quadrilhas que traziam armas do Uruguai para o Rio Grande do Sul

Investigações iniciaram após prisão de dupla com um fuzil em Rio Grande

Por
Correio do Povo

Operação tenta desarticular quadrilhas ligadas ao tráfico internacional de drogas

publicidade

A Polícia Federal deflagra ação, nesta quarta-feira, para desarticular três organizações criminosas que atuavam no tráfico internacional de drogas e armas. A investigação começou em março após a prisão de duas pessoas presas pela Brigada Militar em Rio Grande ao serem flagrados com um fuzil proveniente do Uruguai.

No decorrer do trabalho de inteligência, a PF identificou que a arma era parte do pagamento pela remessa de cocaína para ao país vizinho, efetuada por uma organização criminosa sediada em São José do Norte. 

O grupo criminoso possuía ligação com traficantes estabelecidos em Bonito, Mato Grosso do Sul, de onde era enviada droga proveniente da Bolívia para o Rio Grande do Sul, para ser distribuída em cidades da zona sul do estado e no Uruguai.

Mais de uma centena de policiais federais cumprem 23 mandados de busca e quatro de prisão preventiva nos estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. O cumprimento dos mandados ocorre em Chuí, Porto Xavier, Rio Grande, São José do Norte, Camboriú, Bonito e Ponta Porã. 

Ameaça a moradores e ostentação

Para estabelecer o domínio na região, a organização criminosa investigada ostentava armas de grosso calibre em vídeos compartilhados em redes sociais e ameaçava moradores de São José do Norte que tentassem alugar imóveis sem informar e consultar antecipadamente a quadrilha.

O nome da operação - Highlander - está relacionado ao apelido de um dos líderes da organização criminosa de São José do Norte, que faz referência ao guerreiro imortal do norte da Escócia, personagem de filmes e séries.