PF faz buscas em endereço ligado a servidor aposentado da Receita Federal

PF faz buscas em endereço ligado a servidor aposentado da Receita Federal

Autoridades cumprem 13 mandados de busca e apreensão e o bloqueio de contas bancárias, veículos e 134 imóveis, até o limite de R$ 421.175.847,23

R7

publicidade

A Polícia Federal (PF) deflagrou a operação Coletor na manhã desta quarta-feira e faz buscas em endereços relacionados a um servidor aposentado da Receita Federal. O suspeito é investigado pelos crimes de enriquecimento ilícito, improbidade administrativa, corrupção passiva e sonegação fiscal.

As autoridades cumprem 13 mandados de busca e apreensão em São Paulo, sendo eles em Sorocaba, Araçoiaba da Serra, Ibiúna, Guarujá e na capital. A Justiça também determinou o bloqueio de contas bancárias, veículos e 134 imóveis, até o limite de R$ 421.175.847,23. Segundo a Receita, o valor é equivalente ao patrimônio do ex-servidor construído com indícios de irregularidades.

Entenda o caso

A investigação foi iniciada pela Receita Federal em 2015. Além da sonegação de tributos mediante a omissão da verdadeira origem dos recursos, o esquema envolvia um sistema de lavagem de dinheiro teria sido construído com o uso de 52 empresas, todas com atuação preponderante no ramo imobiliário.

A criação de tantas empresas visava dividir o patrimônio imobiliário do investigado entre elas, dificultando a atuação da Receita. Para dar aparência legal ao esquema, uma parte dos tributos incidentes era recolhida. Os recursos eram divididos como supostos lucros lícitos aos sócios. A Receita Federal identificou, inclusive, empresas que distribuíram lucros em valores maiores do que os movimentados em suas contas bancárias.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895