PF realiza operação contra pornografia infantil no Rio Grande do Sul e em outros sete estados

PF realiza operação contra pornografia infantil no Rio Grande do Sul e em outros sete estados

Ordens judiciais em solo gaúcho serão cumpridas em Porto Alegre, Taquara, Montenegro e Três Cachoeiras

Correio do Povo

Operação contra a pornografia infantil é realizada pela Polícia Federal no Rio Grande do Sul

publicidade

A Polícia Federal desencadeou nesta quinta-feira a operação Nêmesis com o objetivo de reprimir a prática de crimes de produção, armazenamento e distribuição de material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes em todo o país. Cerca de 120 agentes executaram 28 ordens judiciais de busca e apreensão em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraíba, Sergipe e Maranhão. Computadores, celulares e mídias, entre outros contendo material de pedofilia, foram recolhidos e serão periciados.

No RS, os policiais federais cumpriram seis mandados sendo três em Porto Alegre e os demais em Taquara, Três Cachoeiras e Montenegro, onde ocorreu também uma prisão em flagrante de um jovem de 23 anos por posse de material contendo pornografia infantil. Os suspeitos vão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de pornografia infantil previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente.

A iniciativa coincide com a semana do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrada anualmente em 18 de maio. A escolha da data é em memória do Caso Araceli, crime que chocou o país na década de 1970. A vítima, a menina Araceli Crespo, de apenas 8 anos de idade, foi violada e violentamente assassinada no dia 18 de maio de 1973. Os culpados jamais foram identificados e punidos.

Conforme a Polícia Federal, a operação denominada Nêmesis faz referência à mitologia, na qual Nêmesis simboliza a indignação pela injustiça praticada e a punição divina diante do comportamento desmedido dos mortais. Sua função essencial era restabelecer o equilíbrio quando a justiça deixa de ser praticada.

 


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895