capa

PM morre em confronto com criminosos na zona Sul de Porto Alegre

Guarnição trocou tiros com quatro suspeitos na avenida Teresópolis

Por
Correio do Povo

Policial militar foi morto durante a madrugada desta quarta-feira

publicidade

Um policial militar foi morto em confronto na madrugada desta quarta-feira na zona Sul de Porto Alegre. O crime ocorreu durante uma troca de tiros na avenida Teresópolis entre uma guarnição da Brigada Militar e quatro criminosos que haviam roubado um carro, um Ford Fiesta preto. O PM assassinado foi identificado como Gustavo de Azevedo Barbosa Junior e estava na Corporação há dois anos e seis meses. 

Informações preliminares dão conta de que os PMs perceberam os criminosos em atitude suspeita com o veículo e decidiram realizar a abordagem. Os PMs não teriam nem descido da viatura quando foram recebidos a tiros. Uma das balas atingiu a cabeça de Junior. Ele ainda foi socorrido pelo colega e levado para o Hospital de Pronto Socorro (HPS), mas não resistiu ao ferimento. Três criminosos conseguiram fugir do local do crime, mas uma mulher foi presa e encaminhada para a delegacia mais próxima. 

O confronto que resultou na morte do soldado ocorreu em frente a um estacionamento. O zelador do estabelecimento, que dormia no local, acordou com o barulho dos tiros. "Foram vários tiros. Ficaram várias capsulas caídas na via. Depois ficou o silêncio. Em seguida, uma moça, que seria vítima, (saiu) gritando", relatou ele. Comentou ainda que a comoção foi grande dos demais brigadianos, quando foi constatado a gravidade do ferimento do colega, que não resistiu. 

O governador Eduardo Leite se manifestou pelo Twitter e lamentou a morte de Gustavo Barbosa Junior. 

 

O vice-governador e Secretário Estadual da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, comentou mais uma perda para a Brigada Militar, mas assegurou que as autoridades seguirão firmes no combate à criminalidade. 

 

 

A Brigada Militar lembrou as mortes de dois soldados no final do mês de junho e afirmou, em nota, que amanhece "enlutada e com o peito vazio mais uma vez". 

 

 

A chefe da Polícia do Civil do Rio Grande do Sul, Nadine Anflor, também prestou solidariedade à família de Junior pelo Twitter.   

 

 

Mortes e ocupação 

No dia 26 de junho, os policiais militares Rodrigo da Silva Seixas, de 32 anos, e Marcelo Fraga Feijó, 30, foram mortos a tiros na rua Paulino Azurenha, na zona Leste de Porto Alegre. Os dois também realizavam o patrulhamento da região, quando foram averiguar uma possível ocorrência. Os dois foram alvejados por um homem que estaria no telhado de uma casa. 

Nos dias seguintes, a Brigada Militar aumentou o cerco na Vila Maria da Conceição e fez uma ocupação. Na semana passada, três homens foram indiciados pelas mortes e o inquérito foi encaminhado pela Polícia Civil à Justiça. Os suspeitos são líder do tráfico de drogas, gerente e segurança na região da rua Paulino Azurenha.