Polícia apreende R$ 1,5 milhão em bens de facção na região do Vale do Rio dos Sinos
capa

Polícia apreende R$ 1,5 milhão em bens de facção na região do Vale do Rio dos Sinos

Denarc realizou terceira fase da operação Borgata, sendo sequestrados judicialmente imóveis e veículos

Por
Correio do Povo

Automóveis de luxo foram apreendidos ao longo das investigações da equipe do delegado Adriano Nonnenmacher

publicidade

Em torno de R$ 1,5 milhão em bens foram sequestrados judicialmente na terceira fase da operação Borgata desencadeada pela Delegacia de Repressão ao Crime de Lavagem de Dinheiro (DRLD) do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico da Polícia Civil. Tratam-se de dois imóveis de luxo nas cidades de Novo Hamburgo e Estância Velha, além de um Audi Q3 e de um Ford Fusion. A ação foi anunciada nesta sexta-feira, um dia depois de ter sido realizada pela equipe da DRLD, sob comando do delegado Adriano Nonnenmacher.

A investigação tem como alvo a facção Os Manos cuja base fica na região do Vale do Rio dos Sino. A organização criminosa é responsável por distribuição de drogas em todo o RS e que realiza a lavagem de dinheiro oriundo do tráfico de drogas através de uma rede de operadores financeiros e laranjas.

O diretor geral do Denarc, delegado Vladimir Urach, Diretor Geral do Denarc, destacou que todas as três fases da operação Borgata somaram cerca de R$ 10 milhões em bens sequestrados. Já o delegado Adriano Nonnenmacher avaliou as ações como de “extrema importância” pois “atingiram o núcleo financeiro da organização criminosa, descobrindo uma rede complexa de lavagem de dinheiro”.

Na ação realizada ao longo de quinta-feira, os agentes cumpriram sete ordens judiciais, sendo apreendidos documentos considerados importantes com provas no inquérito. As três fases da operação Borgata ao longo deste ano totalizaram 118 mandados judiciais cumpridos, entre busca e apreensão, prisão, sequestro de bens, quebras de sigilo e bloqueio de contas bancárias. O trabalho investigativo comprovou também vinculação com uma facção criminosa de âmbito nacional.