Polícia Civil conclui na próxima semana inquérito do atropelamento de ciclistas em Porto Alegre

Polícia Civil conclui na próxima semana inquérito do atropelamento de ciclistas em Porto Alegre

Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) recebeu laudo do IGP que confirma investigação

Correio do Povo

Veículo foi apreendido em setembro no bairro Cavalhada

publicidade

A Polícia Civil pretende concluir na próxima semana o inquérito do caso do motorista do Volkswagen Voyage, de 44 anos, investigado por atropelar ciclistas este ano entre o Parque Marinha do Brasil e a Orla Moacyr Scliar, em Porto Alegre. Na manhã desta terça-feira em entrevista à reportagem do Correio do Povo, o diretor do Grupamento de Operações Especiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), delegado Marco Antônio Duarte de Souza, divulgou o resultado do laudo do Instituto-Geral de Perícias (IGP) relativo ao veículo.

“Com a chegada do laudo, a gente planeja encerrar esta investigação na semana que vem, mas com o laudo agora que corrobora estes indícios, vamos analisar individualmente cada fato para conformar os indiciamentos”, observou. “Teremos este cuidado de confirmar os fatos para encaminhar os indiciamentos de forma correta. A chegada do laudo traz um indício muito mais robusto de que realmente as coisas aconteceram as vítimas narraram...”, acrescentou.

De acordo com o delegado Marco Antônio Duarte de Souza, o IGP “concluiu que os danos no veículo eram compatíveis com corpos flácidos, podendo, sim, terem sido produzidas pelo contato com motociclistas, pedestres ou ciclistas”. Segundo ele, o trabalho pericial “vai ao encontro das provas até então coletadas de que o veículo foi efetivamente utilizado no ‘ataque’ aos ciclistas e que o investigado é o autor”.

O diretor do Grupamento de Operações Especiais da CORE afirmou ainda que “a perícia no motor afastou alegação de que o veículo não estava funcionando, trazendo mais certeza à investigação”. “O trabalho agora irá se debruçar sobre a individualização dos casos, para determinar exatamente quantos fatos foram praticados”, enfatizou.

O caso do jovem de 23 anos, entregador de pedidos de fast food com bicicleta, que alegava ter sido atingido pelo Voyage mesmo carro, no dia 17 de setembro deste ano, na rua José do Patrocínio, no bairro Cidade Baixa, foi retirado do inquérito pois a suposta vítima mentiu e escondeu que havia caído sozinha. Ele será indiciado por estelionato e denunciação caluniosa em outro procedimento já aberto.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895