Polícia Civil de SC prende mulher por extorquir própria família de Santa Cruz do Sul

Polícia Civil de SC prende mulher por extorquir própria família de Santa Cruz do Sul

Ela fingiu ser vítima de sequestro para pedir R$ 10 mil, mas recebeu R$ 6 mil antes da farsa ser descoberta em Florianópolis

Correio do Povo

Três amigos dela também foram presos pelos agentes catarinenses da Deic

publicidade

A Polícia Civil de Santa Catarina esclareceu, na madrugada desta terça-feira, um falso sequestro no Norte da Ilha de Florianópolis, em Santa Catarina. A informação inicial era de que uma mulher, de 29 anos, estaria sendo mantida refém. Informações repassadas pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul indicavam que a família da vítima, residente em Santa Cruz do Sul, estava sendo coagida a pagar R$ 10 mil para que ela fosse libertada.

Além de diversas mensagens contendo ameaças de morte, uma chamada de vídeo foi enviada aos familiares e mostrava a refém amarrada, ensanguentada e sofrendo agressões, além de uma arma de fogo.

As investigações preliminares, realizadas pela Delegacia de Roubos e Antissequestro (DRAS) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil de Santa Catarina, revelaram que a própria refém, residente há dois anos em Florianópolis, teria montado uma farsa.

Os policiais civis catarinenses confirmaram a suspeita e localizaram a falsa refém em um motel, juntamente com outros três jovens, no bairro Vargem Pequena, em Florianópolis. O trabalho investigativo apontou que a própria mulher planejou extorquir familiares por conta de problemas com drogas. A família chegou a entregar quase R$ 6 mil.

Ela e os três amigos foram presos em flagrante e autuados pelo crime de extorsão contra os familiares no Rio Grande do Sul. “Tudo isso para querer aterrorizar os familiares e convencê-los a fazer o pagamento do suposto resgate”, resumiu o delegado Anselmo Cruz, da Deic.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895