Polícia Civil investiga a apreensão de armamento realizada pela PRF
capa

Polícia Civil investiga a apreensão de armamento realizada pela PRF

Veículo com dois integrantes de facção foi perseguição e abordado pela PRF na BR 290, em Osório

Por
Correio do Povo

Fuzis, pistola, munição, uniformes policiais, entre outros objetos, estavam em um Jeep Renegade

publicidade

A 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil assumiu o caso da apreensão de armamento pesado pela Polícia Rodoviária Federal na madrugada de domingo passado em Osório, no Litoral Norte. “Houve o entendimento de que as investigações de seguimento sobre a prisão em flagrante dos suspeitos de porte ilegal de arma de fogo sejam desenvolvidas pelo referido órgão policial”, explicou o delegado João Paulo de Abreu na manhã desta terça-feira. “Qualquer informação pertinente, ainda que de forma anônima, poderão ser encaminhadas via disque denúncia do Deic: 0800-510-2828”, enfatizou.

O efetivo da PRF havia abordado um Jeep Renegade na BR 290 após perseguição em alta velocidade por mais de 19 quilômetros ao longo da rodovia. Dois integrantes de uma facção criminosa, ambos foragidos, foram presos. Um terceiro bandido conseguiu fugir para um matagal. No veículo, os policiais rodoviários federais apreenderam dois fuzis AR 15 calibres 556, de fabricação norte-americana, com mira telescópica e carregador cilíndrico duplo, com 154 cartuchos, além de três pistolas calibres 9 milímetros com 170 cartuchos.

Houve ainda o recolhimento de três uniformes completos da Polícia Federal, uma touca ninja, um colete balístico, três radiocomunicadores, um giroflash e dois bloqueadores de sinal de rastreador veicular conhecido como jammer. O Jeep Renegade tinha placas clonadas e havia sido furtado de uma locadora.