Polícia Civil investiga morte de grávida de sete meses no bairro Cristal, em Porto Alegre

Polícia Civil investiga morte de grávida de sete meses no bairro Cristal, em Porto Alegre

Vítima foi atingida por bala perdida após ocupantes de um veículo efetuarem vários disparos

Correio do Povo

Crime na rua Orfanotrófio teve ainda dois jovens baleados e feridos

publicidade

A 6ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (6ª DPHPP) investiga o caso da gestante morta, Cíntia Rosa da Silva, de 29 anos de idade, por uma bala perdida na noite de segunda-feira na rua Orfanotrófio, no bairro Cristal, em Porto Alegre. Em entrevista ao Correio do Povo na manhã desta terça-feira, a delegada Roberta Bertoldo, que responde interinamente pela 6ª DPHPP, afirmou que informações preliminares indicam que um veículo, de cor preta, passou pelo local e os ocupantes efetuaram disparos de arma de fogo.

Além da mulher, segundo a delegada Roberta Bertoldo, dois jovens, de 19 e de 20 anos, também foram baleados e ficaram feridos. Um deles admitiu que estaria indo até uma boca de tráfico para comprar droga pois é usuário. 

Atingida nas costas por um disparo, a grávida de sete meses foi socorrida por moradores do local e encaminhada ao Pronto Atendimento Cruzeiro do Sul, onde não resistiu e acabou falecendo durante atendimento. O bebê, porém, pode ser salvo pela equipe médica através de uma cesárea de emergência. Já os dois jovens foram internados no Hospital de Pronto Socorro. 

Acionados, os policiais militares do 1º BPM realizaram buscas na região. Um Peugeot, de cor preta, foi encontrado depois abandonado no bairro Santa Tereza. “O veículo pode estar relacionado ao crime”, observou a delegada Roberta Bertoldo. “A investigação inicia com a coleta de depoimentos e busca de imagens de câmeras de segurança que possam esclarecer o fato”, acrescentou.

Já a 1ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (1ª DPHPP), sob comando do delegado Guilherme Gerhardt, apura o caso de uma adolescente, de 13 anos, que foi baleada e morta na noite de segunda-feira no bairro Partenon, em Porto Alegre. O crime ocorreu em uma casa de um dos becos da rua Paulino Azurenha, na vila Maria da Conceição. A menor de idade teve óbito no local.

O delegado Guilherme Gerhardt disse que um jovem, de 21 anos, também foi baleado e ficou ferido gravemente, sendo internado no Hospital de Pronto Socorro. A vítima levou 16 tiros. O titular da 1ª DPHPP declarou ainda que os autores do crime seriam dois indivíduos "encapuzados e fortemente armados" que chegaram na moradia e efetuaram os disparos contra um grupo de jovens que estavam no local. Ele acredita que se trate de alguma disputa interna do tráfico de drogas ou um ataque de uma facção rival.

CANOAS

Na madrugada desta terça-feira, um indivíduo foi morto a tiros na rua 74 A do setor 4B, no bairro Guajuviras, em Canoas. Os autores do crime seriam dois homens que se aproximaram da vítima em duas bicicletas. O 15º BPM atendeu a ocorrência inicialmente. A execução é investigada pela DPHPP de Canoas.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895