Polícia Civil prende cinco integrantes de célula de facção criminosa em São Leopoldo

Polícia Civil prende cinco integrantes de célula de facção criminosa em São Leopoldo

Investigação da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) apontou envolvimento com execuções

Correio do Povo

Em fotos e vídeos, suspeitos ostentavam armas

publicidade

A Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de São Leopoldo anunciou na manhã deste sábado a prisão de cinco integrantes de uma célula de uma facção criminosa envolvidos com execuções. As investigações foram conduzidas pelo delegado André Serrão.

Os suspeitos possuem antecedentes por homicídios, tráficos de drogas, porte de arma de fogo, roubo a pedestres, entre outros. Em vídeos e fotos de telefones celulares, eles ostentavam armas e vangloriavam-se.

A operação Socorro foi deflagrada entre a quarta-feira passada e a última sexta-feira. As prisões preventivas foram decretadas pela 1ª Vara Criminal da Comarca de São Leopoldo.

Os agentes identificaram que três dos cinco presos, de 19, 20 e 22 anos, atuavam como matadores. Já um quarto indivíduo, de 25 anos, foi apontado como mandante das execuções, sendo o líder da célula da facção criminosa. Por sua vez, o quinto detido, de 45 anos, fornecia e armazenava as armas usadas nos crimes.

Um dos casos investigados pela equipe do delegado André Serrão ocorreu no final da tarde do dia 18 de julho do ano passado em um lixão na Estrada do Socorro, no bairro Arroio da Manteiga, em São Leopoldo.

Dois jovens foram mortos no local. Eles foram levados por um motorista de aplicativo. Dois atiradores já esperavam para executar as vítimas com vários tiros. O motivo foi que um tinha uma desavença com o mandante do crime. Já o outro morreu apenas por ter buscado e guardado o veículo do primeiro.  


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895