Polícia Civil prende tio suspeito de estuprar e engravidar criança de 10 anos

Polícia Civil prende tio suspeito de estuprar e engravidar criança de 10 anos

Homem de 33 anos foi detido na região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais

Correio do Povo e R7

Menina teve abordo autorizado pela Justiça

publicidade

A equipe da Polícia Civil de São Mateus, no Espírito Santo, confirmou a prisão na madrugada dessa terça-feira o principal suspeito de estuprar e engravidar uma criança de 10 anos, caso que mobilizou o Brasil nos últimos dias. O homem de 33 anos, tio da menina e considerado foragido, foi detido na região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais. A equipe está em deslocamento para o Espírito Santo.

O governador Renato Casagrande usou as redes sociais para compartilhar a informação. "A nossa polícia efetuou nesta madrugada a prisão do estuprador da menina violentada no no interior do ES. Que sirva de lição para quem insiste em praticar um crime brutal, cruel e inaceitável dessa natureza. Detalhes da operação serão repassada pela equipe segurança ainda hoje", escreveu no Twitter.

Entenda o caso

O homem já foi preso por tráfico de drogas e cumpriu pena entre 2011 e 2018. As informações são da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus). Ainda de acordo com a Sejus, o suspeito deu entrada no sistema prisional do Estado em maio de 2011 e, em março de 2017, foi beneficiado com a progressão da pena para o regime semiaberto, quando o detento pode trabalhar durante o dia e voltar para a prisão para passar a noite.

A Sejus informou ainda que o suspeito saiu da cadeia um ano depois da conversão da pena, em março de 2018. De acordo com a secretaria, o homem cumpriu pena em unidades de regime fechado e semiaberto, sendo a última na Penitenciária Regional de Linhares, também no norte do estado. Após a criança vítima dos estupros dar entrada no Hospital Roberto Silvares, em São Mateus, e ser constatado que ela estava grávida, a menina relatou que o tio a estuprava desde os 6 anos. Portanto, é possível que os abusos tenham começado no período em que o suspeito já cumpria pena em regime semiaberto.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895