Polícia Civil realiza ação contra quadrilha de roubo de veículos, receptação, adulteração e clonagem

Polícia Civil realiza ação contra quadrilha de roubo de veículos, receptação, adulteração e clonagem

Grupo criminoso sediado em Canoas atacava vítimas em toda a Região Metropolitana de Porto Alegre

Correio do Povo

Houve o cumprimento de 32 ordens judiciais, sendo 16 mandados de prisão e outros 16 mandados de busca e apreensão

publicidade

Uma organização criminosa especializada em roubo de veículos, além de receptação, adulteração dos sinais identificadores e clonagem dos carros, foi alvo de uma operação desencadeada na manhã desta quinta-feira pela Polícia Civil. Coordenada pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Roubo de Veículos do Departamento Estadual de Investigações, a ação ocorreu em Porto Alegre, Canoas, Alvorada, Nova Santa Rita e Charqueadas.

Cerca de 80 agentes, sob comando dos delegados Rafael Liedtke e Marco Guns, cumpriram 32 ordens judiciais, sendo 16 mandados de prisão e outros 16 mandados de busca e apreensão. Um total de 16 criminosos foram presos dos quais quatro estão em presídios e três no regime semiaberto.

A quadrilha tinha como sede Canoas, mas agia em Porto Alegre e outras cidades da Região Metropolitana. As investigações começaram em julho do ano passando. Os policiais civis apuraram que os criminosos, sempre bem armados, aproveitavam-se de momento de distração das vítimas para levarem os veículos e ainda todos os pertences pessoais. Depois, os sinais identificadores dos carros eram adulterados e clonados.

Muitas vezes, esses automóveis eram repassados para grupos criminosos que atuavam, por exemplo, em roubos a estabelecimentos comerciais ou de cargas, entre outros.

Os lucros auferidos eram divididos por todos integrantes da quadrilha de acordo com a tarefa realizada por cada um. Todos os investigados possuem extensas fichas de antecedentes criminais.

O diretor do Deic, delegado Sander Cajal, destacou “mais um trabalho de excelência” da Delegacia de Repressão aos Crimes de Roubo de Veículos pois demonstra “cada vez mais a qualificação na investigação criminal e o comprometimento com a sociedade gaúcha”.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895