Polícia Civil vai indiciar criminosos que mantiveram mulher em cárcere privado em Alvorada

Polícia Civil vai indiciar criminosos que mantiveram mulher em cárcere privado em Alvorada

Indivíduos foram presos e a vítima foi libertada pela Brigada Militar em um ferro-velho no bairro Formoza

Correio do Povo

Armas, drogas e dinheiro, entre outros objetos, foram apreendidos junto com o quarteto detido

publicidade

A Polícia Civil vai indiciar pelos crimes de cárcere privado, associação criminosa, porte ilegal de arma e tráfico de drogas os quatro criminosos presos em flagrante no cativeiro de uma vítima no bairro Formoza, em Alvorada. A informação foi prestada na manhã desta sexta-feira pelo diretor da 1ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana, delegado Juliano Ferreira. Ele não descartou também que o quarteto seja autuado também por tortura. “O inquérito prossegue com o objetivo de verificar o real motivo do que aconteceu e desta violência”, observou. Conforme o diretor da 1ª DPRM, os quatro presos não falaram nada ao serem interrogados. “Nem a vítima soube apontar o motivo”, afirmou, referindo-se à razão pela qual ela estava em cárcere privado.

A vítima foi libertada durante uma operação da Brigada Militar no final da tarde dessa quinta-feira. O setor de inteligência do 24º BPM alertou o efetivo da Força Tática sobre uma suposta tentativa de homicídio na Rua Fernão Dias. No local indicado havia um ferro-velho. Os policiais militares depararam-se com a porta aberta do estabelecimento e avistaram quatro indivíduos apontando um revólver calibre 38, três facas e uma tesoura para uma mulher, de 34 anos.

O quarteto foi preso em flagrante e a vítima libertada pelo efetivo do 24º BPM. A arma com seis munições junto com as facas e a tesoura foram recolhidas. No local, os policiais militares encontraram ainda cinco aparelhos celulares, 49 pedrinhas de crack, 14 pinos de cocaína, 27 porções de maconha, duas pás de corte e R$ 216,09 em dinheiro. A ocorrência foi registrada inicialmente para a Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA) de Viamão.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895