Polícia diz que mulher encontrada carbonizada, em Cidreira, foi executada

Polícia diz que mulher encontrada carbonizada, em Cidreira, foi executada

Sandra Maria Panitz, de 53 anos, tinha marcas de estrangulamento e agressão a socos

Rádio Guaíba

publicidade

A Polícia Civil de Cidreira confirmou, nessa tarde, que a empresária Sandra Maria Martins Panitz, de 53 anos, foi vítima de uma execução, na terça-feira passada, no litoral Norte. De acordo com o delegado Sávio Espíndola, a mulher foi assassinada em um local diferente de onde o corpo foi encontrado, carbonizado.

O policial apurou que os autores do crime tentaram forjar um acidente, colocando fogo em um pano encontrado junto à mulher. A tentativa dos criminosos, segundo o policial, era confundir os peritos. O corpo de Sandra apresentava sinais de estrangulamento e agressão a socos no rosto. Na manhã desta sexta-feira, o delegado ouve o marido e outros familiares da vítima.

O corpo da empresária foi encontrado queimado no interior de um Fiesta, no km 6 da ERS 784, entre Cidreira e Balneário Pinhal. Testemunhas disseram que a vítima havia saído do apartamento em que vive, em Tramandaí, para comprar ovos em uma granja. O delegado Espíndola deve solicitar que a perícia utilize a substância química luminol, que consegue detectar resíduos de sangue.

Natural de Porto Alegre, Sandra era proprietária de uma pousada, em Imbituba (SC). Recentemente, ela havia reatado com o ex-marido. O casal não tinha filhos.


Bookmark and Share

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895