Polícia Federal faz ação contra esquema ilegal de compra de ouro em Roraima

Polícia Federal faz ação contra esquema ilegal de compra de ouro em Roraima

Garimpo ilegal na fronteira com a Venezuela tem sido um problema recorrente no Brasil

R7

publicidade

 

A Polícia Federal (PF) deflagrou a operação Dhahab nesta sexta-feira para desarticular um esquema ilegal de compra de ouro.  Segundo as investigações, uma organização criminosa era responsável por lavagem de dinheiro, evasão de divisas e contrabando de ouro para o Brasil. As autoridades cumprem quatro mandados de prisão preventiva, 11 de busca e apreensão e três de sequestro de bens em Roraima. 

A organização seria integrada por um libanês que, com os dois irmãos que moram na Venezuela, coordenaria o esquema.  A fundição do ouro ilegal seria realizada pelo próprio grupo em Santa Elena de Uairén, município venezuelano que faz fronteira com o Brasil.

No ano passado foram descobertos garimpos ilegais na terra indígena ianomâmi, a maior do Brasil, e no estado de Bolívar, na Venezuela, numa região que está a 250 quilômetros da fronteira com Roraima. Nos ianomâmi, o ouro ilegal mobiliza até 15 mil garimpeiros, que vêm encontrando respaldo no discurso oficial do presidente Jair Bolsonaro. No país vizinho, a retirada do ouro é capitaneada por grupos armados, entre eles os guerrilheiros colombianos do Exército de Libertação Nacional.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895