Polícia Federal investiga "golpe dos nudes" cometido por criminosos com nomes de agentes no RS

Polícia Federal investiga "golpe dos nudes" cometido por criminosos com nomes de agentes no RS

Vítimas eram extorquidas e pagavam para não serem "investigadas" após receberem imagens de supostas menores de idade nuas

Correio do Povo

Telefones celulares e cartões bancários foram apreendidos

publicidade

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira a operação Dólos com o objetivo de reprimir ação de criminosos que se passavam por agentes da instituição para extorquirem vítimas através de redes sociais. Os criminosos aplicavam o conhecido “golpe dos nudes”.

Houve o cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão em Porto Alegre, Gravataí e Viamão, além de outros três na Cadeia Pública de Porto Alegre (antigo Presídio Central) e um na Penitenciária Estadual de Canoas. Um dos investigados estava foragido do sistema penitenciário e foi preso na ação. Três telefones celulares e três cartões bancários foram recolhidos.

A investigação começou em janeiro deste ano. Os policiais federais identificaram indivíduos que se utilizavam de engenharia social para manter contato com as vítimas, utilizando perfis falsos e fazendo-se passar por meninas menores de idade.

A partir do contato inicial, eles enviavam imagens das supostas menores nuas e posteriormente faziam a extorsão com a utilização de perfis falsos de agentes da instituição que atuam na PF no Rio Grande do Sul. Os criminosos cobravam dinheiro para supostamente não dar prosseguimento às “investigações” sobre os nudes.

Vítimas já foram identificadas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais e Pernambuco. Os crimes investigados na operação Dólos são de extorsão, associação criminosa e falsa identidade.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895