Polícia prende suspeito de obstruir investigação sobre a morte de Marielle

Polícia prende suspeito de obstruir investigação sobre a morte de Marielle

Autoridades também cumprem 10 mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Maxwell Simões Correa

R7

Polícia prende suspeito de obstruir investigação sobre Marielle

publicidade

A Polícia Civil e Ministério Público do Rio de Janeiro prenderam nesta quarta-feira um bombeiro, suspeito atrapalhar as investigações sobre a morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. 

O homem, identificado como Maxwell Simões Correa, teria ajudado a sumir com as armas usadas no crime. Além do mandado de prisão, as autoridades cumprem 10 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro em endereços ligados ao suspeito e a outros quatro investigados. 

De acordo com as investigações, Maxwell teria ajudado a ocultar armas de fogo e pertences de Ronnie Lessa, que estavam em um apartamento no Rio. As autoridades ainda não encontraram a arma utilizada para matar Marielle e Anderson. Segundo o MPRJ, o suspeito teria cedido o "veículo utilizado para guardar o  arsenal bélico pertencente a Ronnie entre os dias 13 e 14 de março de 2019, para que o armamento fosse, posteriormente, descartado em alto mar". 

Para as autoridades, a obstrução de Justiça atrapalhou as investigações sobre o caso. Maxwell era amigo dos acusados dos crimes e com os denunciados Josinaldo Lucas Freitas e José Márcio Mantovano. O advogado de Maxwell esteve presente no momento da prisão de seu cliente. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895