Preso mais um suspeito da morte do advogado criminalista gaúcho Carlos Eduardo Martins Lima

Preso mais um suspeito da morte do advogado criminalista gaúcho Carlos Eduardo Martins Lima

Indivíduo foi detido em Florianópolis (SC) pelos agentes da 1º DP de Gravataí, que investiga o roubo de uma BMW

Correio do Povo

Crime ocorreu no início de março deste ano

publicidade

Mais um suspeito da morte do advogado criminalista gaúcho Carlos Eduardo Martins Lima, 31 anos, ocorrida no início de março deste ano em Santa Catarina, foi preso, mas desta vez pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul. Agentes da 1ª DP de Gravataí, sob comando do delegado Maurício Arruda, efetuaram a detenção do indivíduo, de 26 anos, nessa segunda-feira em Florianópolis, em SC.

“Ele é investigado como coautor na morte do advogado”, confirmou o delegado Maurício Arruda na manhã desta terça-feira. O titular da 1ª DP de Gravataí adiantou que já comunicou a prisão aos colegas catarinenses da Delegacia de Homicídios de Florianópolis.

Conforme o delegado Maurício Arruda, o indivíduo foi indiciado pelo roubo de um veículo de luxo, da marca BMW, em Gravataí, além de ser suspeito de outros roubos ainda em apuração. Após o roubo desse carro, o suspeito exigiu o valor de R$ 8 mil para devolver o veículo à vítima.

O preso ainda é suspeito pelo assassinato de um cúmplice, que foi encontrado morto por arma de fogo, no dia seguinte ao roubo do automóvel. O suspeito possui diversos antecedentes criminais.

Em Santa Catarina, a Delegacia de Homicídios de Florianópolis já prendeu seis envolvidos no assassinato do advogado criminalista gaúcho, cujo corpo foi localizado no dia 3 de março passado no meio da mata na servidão Cinco Rosas, no bairro Rio Vermelho, na Ilha. A BMW, de cor branca, da vítima, foi encontrada depois na mesma região.

O advogado criminalista atuava em Gravataí. Ele passava o feriadão de Carnaval em Florianópolis, tendo inclusive postado fotos do passeio nas redes sociais.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895