Preso sexto suspeito na morte do advogado criminalista gaúcho Carlos Eduardo Martins Lima em SC

Preso sexto suspeito na morte do advogado criminalista gaúcho Carlos Eduardo Martins Lima em SC

Detenção de indivíduo foi realizada pela Delegacia de Homicídios de Florianópolis na cidade catarinense de Lages

Correio do Povo

BMW da vítima foi abandonada no meio de plantação de pinus

publicidade

A Polícia Civil de Santa Catarina anunciou a prisão do sexto suspeito de envolvimento do advogado criminalista gaúcho Carlos Eduardo Martins Lima, 31 anos, cujo corpo foi encontrado na manhã do dia 2 deste mês no meio da mata na servidão Cinco Rosas, no bairro Rio Vermelho, no Norte da Ilha de Florianópolis. A detenção ocorreu na tarde dessa sexta-feira em Lages.

A investigação é da Delegacia de Homicídios de Florianópolis, sob comando do delegado Ênio de Oliveira Mattos. Com base na apuração da Polícia Civil, o Ministério Público e o Poder Judiciário entenderam cabíveis os argumentos apresentados e presentes os requisitos da prisão temporária, sendo decretada a prisão de todos os suspeitos identificados ao longo das investigações.

Três dos presos são naturais de Gravataí, Alvorada e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, além de uma quarta pessoa de Florianópolis e outras duas de Lages, em Santa Catarina. Um dos suspeitos é a ex-namorada do advogado criminalista e um segurança dele.

O trabalho investigativo apurou que a vítima foi atraída até uma casa no bairro Rio Vermelho, onde foi violentamente torturada e depois morta. O corpo foi então abandonado. A BMW 320 do advogado criminalista ficou abandonada em meio a uma plantação de pinus próxima à Barra da Lagoa.

As diligências complementares prosseguem visando um melhor esclarecimento dos fatos e a conclusão do inquérito policial, que será em breve encaminhado ao Ministério Público e ao Poder Judiciário. A motivação do crime ainda não foi tornada pública.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895