Presos três suspeitos de envolvimento na morte de mulher em motel de Porto Alegre

Presos três suspeitos de envolvimento na morte de mulher em motel de Porto Alegre

Crime ocorreu em estabelecimento localizado no bairro Ipanema

Correio do Povo

Além dos três detidos, um quarto indivíduo participou do crime mas ainda não foi identificado

publicidade

A 4° Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (4ª DPHPP) de Porto Alegre anunciou na manhã desta quarta-feira a prisão de três envolvidos no assassinato de uma mulher, de 22 anos, ocorrido em um motel na Zona Sul da Capital. O crime ocorreu no final da noite de 23 de agosto passado no estabelecimento situado na avenida Eduardo Prado, no bairro Ipanema. O alvo era o acompanhante da vítima, de 24 anos, que escapou ileso. Os policiais civis, sob comando do delegado Rodrigo Pohlmann Garcia, cumpriram seis ordens judiciais, sendo três mandados de busca e apreensão e outros três mandados de prisão, na vila Cruzeiro do Sul e no bairro Cavalhada.

Quatro criminosos entraram como se fossem clientes no motel e se fizeram passar por policiais, pedindo ao casal para que deixassem entrar no quarto. O homem, mesmo desconfiado da suposta abordagem, acabou abrindo a janela que fica ao lado da porta. Segundo o delegado Rodrigo Pohlmann Garcia, os criminosos efetuaram, através da janela, diversos disparos de pistola calibre 9 milímetros para dentro do quarto. Os tiros não atingiram o homem, mas acertaram a mulher que ainda estava deitada na cama. Ela teve óbito no local. Natural do Paraná, a vítima residia há poucos meses em Canoas.

Os três criminosos presos durante a operação, de 21, 25 e 32 anos, já possuem antecedentes. “A investigação apurou a existência de um quarto indivíduo, contudo esse não foi identificado. Daqueles que conseguimos identificar foram pedidos as ordens cautelares de prisão preventiva e todos foram presos”, enfatizou o titular da 4ª DPHPP.

Um dos detidos era conhecido do homem que seria o alvo e foi quem descobriu que o indivíduo estava no motel. “Ele teria feito contato perguntando onde estavam...Cerca de 15 a 20 minutos depois, os indivíduos, tripulando um veículo sedan prata, ingressaram no motel se fazendo passar por clientes, localizaram o quarto em que as vítimas estavam, pois o veículo da vítima estava na garagem, foram até o quarto e cometeram o crime”, resumiu o titular da 4ª DPHPP. “A motivação do fato estaria ligada a uma desconfiança que os indivíduos que participaram do homicídio teriam contra a vítima sobrevivente de que este repassaria informações à polícia”, observou o delegado Rodrigo Pohlmann Garcia.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895