Quadrilha de roubo de cargas é alvo de operação em três cidades do RS

Quadrilha de roubo de cargas é alvo de operação em três cidades do RS

Ação do Departamento Estadual de Investigações Criminais ocorreu em São Leopoldo, Novo Hamburgo e Portão

Correio do Povo

Equipe tática da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) participou da execução dos mandados judiciais

Uma quadrilha especializada em roubo de cargas, com forte poder bélico e alto grau de organização e planejamento, foi alvo ao amanhecer desta sexta-feira de uma ofensiva da Polícia Civil. A operação Carga Pesada foi conduzida pela Delegacia de Repressão ao Roubo e Furto de Cargas (DRFC) do Departamento Estadual de Investigações Criminais, sob comando do delegado Alexandre Luiz Fleck. A ação mobilizou 81 agentes que cumpriram as ordens de busca e apreensão e de prisões temporárias em São Leopoldo, Novo Hamburgo e Portão. A equipe tática da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) participou junto na execução dos mandados judiciais. Sete criminosos foram presos.

As investigações da DRFC constataram que o grupo criminoso praticava diversos crimes nas rodovias gaúchas. A quadrilha atacava com menos oito criminosos, sempre com o uso de armas longas, sobretudo fuzis. Os policiais civis identificaram, por exemplo, os roubos em 2019 a um centro de distribuição de uma rede de lojas situado em Venâncio Aires, ocorrido em julho, e a uma carreta carregada de cigarros em Santa Cruz do Sul, em setembro.

Já em agosto passado, a organização criminosa atacou um caminhão baú que transportava uma carga de cigarros, avaliada em cerca de R$ 400 MIL, na BR 116, em Guaíba. A mercadoria estava sendo transferida para um outro caminhão. Os agentes da DRFC agiram então com apoio da Polícia Rodoviária Federal. Ao perceberem a aproximação das viaturas, os bandidos fugiram do local. Eles abandonaram o caminhão baú roubado e atearam fogo também em um caminhonete Volkswagen Saveiro.

Na fuga, os ladrões deixaram abandonado um Fiat Freemont no km 103 da BR 290, sobre a ponte do rio Jacuí, em Eldorado do Sul. Um Volkswagen Gol teria sido visto também na fuga. A carga foi recuperada no local e dentro do caminhão, usado na transferência dos cigarros, no bairro Campestre, em São Leopoldo. 

Durante o trabalho investigativo, a equipe do delegado Alexandre Luiz Fleck recuperou outras mercadorias roubadas e apreendeu bloqueador de sinal conhecido como jammer, miguelitos, toucas ninjas, munições e roupas semelhantes às utilizadas pela Polícia Civil, além de emblemas da Polícia Civil e Receita Federal com imãs para veículos.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895