Quatro criminosos são presos após confronto com a Brigada Militar em Rio Grande

Quatro criminosos são presos após confronto com a Brigada Militar em Rio Grande

Houve a apreensão de duas pistolas, um revólver, 50 munições, três coletes balísticos, seis telefones celulares e 16 porções de drogas

Correio do Povo

Ação foi realizada pela Força Tática do 6º BPM

publicidade

A Brigada Militar confirmou nesta terça-feira a prisão de quatro criminosos após confronto ocorrido durante a operação Lagunar no bairro Cidade Nova, em Rio Grande. Houve a apreensão de duas pistolas calibre nove milímetros, um revólver calibre 38, cerca de 50 munições, três coletes balísticos, seis telefones celulares e 16 porções de drogas, sendo que dois estavam roubados.

Conforme a BM, o confronto ocorreu na tarde dessa segunda-feira. A Força Tática do 6º BPM visualizou um carro com quatro indivíduos e procedeu à abordagem. Um dos ocupantes do veículo efetuou tiros contra os policiais militares, que reagiram ao ataque. Um dos criminosos foi baleado e ferido. O quarteto, com antecedentes, foi detido. 

Na repressão à criminalidade e às facções criminosas em conflito na cidade que deixaram um saldo de ao menos 40 mortos, a Brigada Militar atingiu a marca de 153 armas de fogo apreendidas em 2022. É o município do Interior com maior número de armas apreendidas no ano e o segundo maior do Estado, ficando atrás apenas de Porto Alegre.

Segundo o comandante do 6º BPM, major Marcelo Nunes, a prisão dos quatro criminosos “é um exemplo de tirocínio e da qualidade policial dos militares estaduais de Rio Grande, os quais conseguiram, mesmo com o risco da própria vida, efetuar uma difícil prisão sem danos colaterais, com certeza impedindo que um outro crime acontecesse”. Ele garantiu que a BM “seguirá desenvolvendo ações por meio da operação Lagunar”.

Já o 5º Batalhão de Polícia de Choque (5º BPChq) da BM prendeu dois traficantes na noite dessa segunda-feira em dois pontos diferentes do bairro Getúlio Vargas, em Rio Grande. Os policiais militares apreenderam 55 porções de cocaína e crack, cerca de R$ 1 mil em dinheiro oriundo do narcotráfico e duas balanças de precisão.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895