Quinta fase da operação Infância Protegida da Polícia Civil resulta em quatro prisões na Capital

Quinta fase da operação Infância Protegida da Polícia Civil resulta em quatro prisões na Capital

Ação combate armazenamento, produção e compartilhamento de pornografia infanto juvenil na internet

Correio do Povo

Instituto-Geral de Perícias atuou na ação para comprovar flagrantes

publicidade

A quinta fase da operação Infância Protegida da Polícia Civil foi desencadeada na manhã desta terça-feira em Porto Alegre. Três homens, de 25, 28 e 43 anos, foram presos em flagrante por armazenamento, produção e compartilhamento de pornografia infantojuvenil ma internet. Os flagrantes ocorreram nos bairros Itu-Sabará, Sarandi e Teresópolis. Um quarto indivíduo também foi preso por posse de drogas.

A ação foi conduzida pela Divisão Especial da Criança e do Adolescente (Deca), do Departamento Estadual de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPGV), sob comando da delegada Eliana Parahyba Lopes. Mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

Vídeos contendo pornografia infanto juvenil foram encontrados pelos peritos do Instituto-Geral de Perícias (IGP), que participou junto da mobilização. Eles realizaram um laudo preliminar em computadores, notebooks e telefones celulares dos suspeitos, o que possibilitou as prisões em flagrante. Todos os equipamentos foram recolhidos.

Até material em um estúdio fotográfico, que pode ter sido usado para a produção de pornografia infanto juvenil, foi encontrado pela equipe da Divisão de Perícias Digitais do IGP que acompanhou os policiais civis em cada endereço.

As investigações foram realizadas há cerca de seis meses por meio de diligências da 2ª Delegacia de Polícia de Proteção à Criança e ao Adolescente (2ªDPCA) de Porto Alegre.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895