Revólver usado no assassinato de casal é localizado em Jaguarão

Revólver usado no assassinato de casal é localizado em Jaguarão

Polícia Civil descobriu, a partir de uma testemunha, que arma foi jogada fora nas águas do rio da cidade

Correio do Povo

Investigação apontou que namorada do filho das vítimas é que efetuou os disparos

publicidade

A Polícia Civil anunciou no início da tarde desta quinta-feira a localização e apreensão da arma usada no assassinato de um casal em Jaguarão. Acompanhados da equipe da delegada Juliana Garrastazu Ribeiro, os mergulhadores do 3º Batalhão de Bombeiros Militar realizaram buscas no rio Jaguarão, sendo então encontrado e recolhido o revólver de calibre 22. O local havia sido indicado por uma testemunha.

Durante a manhã desta quinta-feira, a titular da DP de Jaguarão havia divulgado a prisão de uma jovem de 18 anos, namorada do filho das vítimas. “Ela foi a autora dos disparos que foram desferidos nas vítimas e também participou do plano feito para realização do delito”, revelou à reportagem do Correio do Povo. A suspeita, que já está na Penitenciária Estadual de Rio Grande, foi presa após ter alta da Santa Casa de Jaguarão, onde havia sido estava internada desde a noite de terça-feira depois de ter atentado contra a própria vida.

O filho do casal, de 20 anos, foi preso na casa de um parente no final da madrugada de domingo passado e confessou a participação no crime. Na tarde da última segunda-feira, um cúmplice dele, de 19 anos, também foi detido por envolvimento no crime. Na ocasião, os agentes apreenderam três estojos deflagrados de munição calibre 22, exatamente o calibre da arma de fogo utilizada no crime. O filho do casal, de 20 anos, já havia sido preso na casa de um parente no final da madrugada de domingo passado e confessou a participação no crime.

A delegada Juliana Garrastazu Ribeiro aguarda os laudos do Instituto-Geral de Perícias para saber se as vítimas foram dopadas antes de serem executadas O motivo do crime está sendo investigado, mas os policiais civis que suspeitam o filho tinha interessa se apossar do auxílio emergencial e da propriedade dos pais.

O crime ocorreu na madrugada de sexta-feira passada na residência do casal, situada na rua 24 de Maio, na área central da cidade. O homem de 50 anos e a mulher de 40 anos foram executados com tiros na cabeça. A caminhonete das vítimas, que havia desaparecida, foi encontrada abandonada depois.


Foto: PC / Divulgação / CP

 

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895