Sobe para 67 total de presos no RS em operação contra crimes de homicídio e feminicídio
capa

Sobe para 67 total de presos no RS em operação contra crimes de homicídio e feminicídio

Polícia cumpriu 43 cumprimentos de ordens judiciais por homicídio e 24 por feminicídio, até a tarde de hoje

Por
Camila Diesel/Rádio Guaíba

No Rio Grande do Sul, mais de 400 policiais tinham o objetivo de cumprir 205 mandados de prisão em 70 cidades

publicidade

Subiu para 67 o número de pessoas presas e apreendidas, no Rio Grande do Sul, em operação deflagrada, nesta terça-feira, em todo o País, contra crimes de homicídio, feminicídio e descumprimento de medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha. Dentre as prisões e apreensões, 43 ocorreram durante o cumprimento de ordens judiciais por homicídio e 24 por feminicídio, de acordo com um balanço emitido na tarde de hoje.

A Operação Cronos II conta com a adesão das Polícias Civis de 21 estados e do Distrito Federal, com o apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública. No Rio Grande do Sul, mais de 400 policiais tinham o objetivo de cumprir 205 mandados de prisão em 70 cidades, além de 139 medidas em Porto Alegre, região metropolitana e interior do Rio Grande do Sul. Armas, munições e drogas foram apreendidas nas ações.

Um suspeito de duplo homicídio e de tentativa violenta de homicídio em Canoas acabou capturado em São Paulo. Contra ele, havia um mandado de prisão preventiva. O crime ocorreu no dia 20 de maio, no bairro Igara. As investigações apontaram que uma desavença por conta da venda de um terreno motivou os crimes. O homem já tinha antecedentes por porte ilegal e disparo de arma de fogo, estelionato, esbulho possessório e ameaça.

Já em Nonoai, a Polícia prendeu preventivamente um suspeito de ter assassinado o próprio irmão a golpes de faca, no interior do município de Gramado dos Loureiros. O crime aconteceu no dia 22 de maio, após discussão e luta corporal.