Supermercado é invadido e depredado em São Paulo

Supermercado é invadido e depredado em São Paulo

Manifestações contra o racismo ocorreram em lojas do Carrefour de pelo menos outras quatro capitais, além de Porto Alegre

Correio do Povo

Loja do Carrefour em São Paulo foi depredada por manifestantes após morte de cliente negro em Porto Alegre

publicidade

Manifestantes invadiram e depredaram uma unidade do supermercado Carrefour na rua Pamplona, na região da avenida Paulista, no centro de São Paulo, no início da noite desta sexta-feira.

Eles jogaram pedras contra o estabelecimento, levantaram grades, invadiram a loja. Alguns usaram as grades para quebrar vidros da fachada, outros, que conseguiram invadir a loja, tiraram os produtos das prateleiras e jogaram no chão.

O protesto acontece no dia seguinte ao assassinato de João Alberto Freitas, um cliente negro que foi espancado até a morte por dois seguranças em uma unidade da rede varejista em Porto Alegre. Houve uma manifestação forma pacífica em frente ao Masp.

Parte dos manifestantes desceu pela rua Pamplona, onde, ao passar em frente à loja, um grupo começou a atacar o estabelecimento. Por volta das 19h, o grupo havia se dispersado a a Tropa de Choque da PM estava no local.

Veja Também

Outras capitais brasileiras, como Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Belo Horizonte também tiveram protestos em lojas do Carrefour. Em Porto Alegre, uma manifestação teve início às 18h e gerou tentativa de invasão do local. 

O assassinato de João Alberto ocorreu na noite de quinta-feira, véspera do Dia da Consciência Negra, celebrado nesta sexta-feira, 20 de novembro. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895