Tele entrega com cardápio de drogas é desarticulado pela Polícia Civil de Nova Santa Rita

Tele entrega com cardápio de drogas é desarticulado pela Polícia Civil de Nova Santa Rita

Operação em conjunto com a Brigada Militar e Susepe ocorreu também em Canoas e Charqueadas

Correio do Povo

Houve apreensão de dois fuzis e 79 munições

publicidade

Um esquema de tele entrega foi desarticulado na manhã desta quinta-feira pela Polícia Civil, em conjunto com a Brigada Militar e Superintendência dos Serviços Penitenciários, em Nova Santa Rita. A operação Hora Marcada foi deflagrada após seis meses de investigação, sob coordenação do diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM), delegado Mario Souza. O efetivo do 15º BPM e agentes da Susepe participaram juntos.

Onze mandados judiciais de busca e apreensão foram cumpridos em Nova Santa Rita e também em Canoas, além de um estabelecimento prisional em Charqueadas. Quatro criminosos foram presos e houve recolhimento de dois fuzis, 79 munições, pinos vazios, drogas, dinheiro, material de embalagem e anotações, entre outros. 

Conforme o delegado Mario Souza, a atuação do grupo criminoso ocorria através de um aplicativo, onde eram feitas as encomendas das drogas para serem entregues posteriormente aos consumidores e também revendedores de acordo com a ordem dos pedidos. “Chama a atenção a organização do esquema de vendas da organização criminosa com cardápio de tipos de droga”, observou.

O trabalho investigativo começou com a prisão em flagrante de um indivíduo com 538 pinos de cocaína em Nova Santa Rita. “A partir deste fato, foram realizadas diligências pelos policiais civis. No decorrer, foi possível identificar uma associação criminosa para fins de narcotraficância de drogas ilícitas na modalidade de tele entrega, atuante na cidade de Nova Santa Rita e com ramificações dentro de um presídio gaúcho”, disse o titular da 2ª DPRM.

Já o subcomandante do 15°BPM, major Assis Brasil, declarou que o combate ao tráfico é constante na atividade policial e que o apoio à 2ª DPRM “demonstra nosso esforço conjunto, a confiança e parceria existente entre as nossas polícias”.

A operação Hora Marcada mobilizou cerca de 70 policiais civis e militares, além de agentes penitenciários.  


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895