capa

Tiroteio em escola de São Paulo deixa oito pessoas mortas

Dois jovens invadiram instituição de ensino e abriram fogo contra estudantes e funcionários

Por
Correio do Povo e R7

Tiroteio em escola de Suzano mobilizou autoridades nesta quarta-feira

publicidade

Ao menos seis pessoas foram mortas a tiros na Escola Estadual Raul Brasil, na manhã desta quarta-feira, em Suzano, na região Metropolitana de São Paulo. Segundo informações da Polícia Militar, dois jovens invadiram a instituição de ensino e abriram fogo contra estudantes e funcionários. Eles teriam cometido suicídio após os disparos, totalizando oito vítimas fatais.    

Conforme a Record TV, os dois jovens estavam encapuzados no momento dos disparos. Cinco alunos e um funcionário - que seria a diretora - estariam entre as vítimas do tiroteio, que teria ocorrido durante o intervalo. Outras três crianças deram entrada no hospital Santa Maria, em Suzano. Ainda não se sabe o estado de saúde destes sobreviventes.     

A Polícia Militar relatou ainda que todo o efetivo da 1ª Companhia do 32º Batalhão de Suzano foi destacado para ir até o local. As equipes da Guarda Civil Metropolitana e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram enviadas para a escola.

Abrigo após disparos 

Informações iniciais indicam ainda que ao menos 30 tiros foram ouvidos por moradores das redondezas. Uma vizinha da instituição teria abrigado ao menos quatro alunos que conseguiram pular o muro da escola e escapar dos disparos. 

O governador de São Paulo, João Doria, informou, por meio de nota, que assim que foi avisado que havia alunos feridos dentro da Escola Estadual Raul Brasil, cancelou a agenda e se dirigiu ao local para acompanhar o trabalho de resgate e atendimento aos feridos.