TJRS comunica que alvarás de folha corrida e de certidões cíveis e criminais estão indisponíveis

TJRS comunica que alvarás de folha corrida e de certidões cíveis e criminais estão indisponíveis

Na semana passada, o sistema informatizado da instituição foi atacado por cibercriminosos

Correio do Povo

Vários serviços já foram restabelecidos

publicidade

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (TJRS) divulgou nota oficial na qual comunica que os serviços on-line de emissão de alvarás de folha corrida e de certidões cíveis e criminais estão indisponíveis, de forma temporária, no site da instituição. “O problema decorre de instabilidade nos sistemas de informática, o que impede o acesso aos bancos de dados do Judiciário estadual. O retorno do serviço será comunicado nos canais oficiais de comunicação do TJRS”, informou.

Na semana passada, o sistema informatizado do TJRS foi atingido por um ataque cibernético. Desde então, alguns serviços têm sido restabelecidos. A instituição determinou ainda os procedimentos a serem adotados para a protocolização nos processos judiciais no âmbito do 2º Grau de Jurisdição e no Plantão Jurisdicional de 2º Grau, enquanto perdurar a instabilidade de alguns sistemas de informática. Todos os detalhes estão no site, que pode ser acessado pelo https://www.tjrs.jus.br.

OAB/RS

Já a OAB/RS oficiou o TJRS para que seja criado um canal de comunicação temporário e dinâmico entre as instituições, visando auxiliar “nas questões atinentes ao incidente de segurança da informação, bem como na uniformização de procedimentos quanto aos processos afetados”.

No ofício, o presidente da OAB/RS, Ricardo Breier, sugeriu que a administração do TJRS adote um fluxo diário de informações ao público externo do andamento das avaliações da situação atual, bem como da projeção de normalização completa dos serviços de tecnologia da informação do TJRS, possibilitando que a seccional possa auxiliar, difundindo informações corretas, evitando o fluxo de informações imprecisas.

“Relatamos ainda a dificuldade de orientar os advogados e as advogadas em decorrência tão somente das resoluções expedidas até o momento, bem como das notícias oficiais disponibilizadas no site do Tribunal”, explicou Ricardo Breier no ofício.

"A OAB/RS requer que seja expedido um regramento uniforme sobre a realização das audiências em todo o Estado no primeiro e no segundo graus de jurisdição, bem como seja aberto um canal provisório de comunicação entre TJRS e OAB/RS", diz nota oficial da entidade.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895