Tráfico de armas e acessórios é alvo de operação da Polícia Federal em Erechim

Tráfico de armas e acessórios é alvo de operação da Polícia Federal em Erechim

Houve o cumprimento de quatro ordens judiciais em residências e loja de caça e pesca

Correio do Povo

Ação teve participação da Receita Federal, sendo apreendidas 33 lunetas para armas longas

publicidade

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira a operação Red Dot, que investiga o tráfico de armas de fogo e acessórios na região Norte do Rio Grande do Sul. A ação teve apoio da Receita Federal.

Houve o cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão em Erechim. As ordens judiciais foram executadas nas residências dos investigados e ainda em uma loja de artigos de caça e pesca. Os agentes recolheram 33 lunetas para serem acopladas em armas longas e outros produtos estrangeiros irregulares.

A investigação começou em 2019 com a prisão de dois homens pelo crime de contrabando de cigarros. Na apuração, os policiais rodoviários federais identificaram a relação entre ambos os indivíduos e um funcionário do estabelecimento comercial destinado à venda de artigos de caça e pesca.

Diligências indicaram que esse empregado importava ilegalmente acessórios para armas de fogo e comercializava os produtos na loja. Além do tráfico de armas, os crimes de contrabando e associação criminosa são investigados pela Polícia Federal.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895