Trio preso em Canoas é pista no caso do sumiço de jovem paranaense em Santa Catarina

Trio preso em Canoas é pista no caso do sumiço de jovem paranaense em Santa Catarina

Amanda Albach Silva, 21 anos, esteve com suspeitos em uma balada em Jurerê Internacional, em Florianópolis

Correio do Povo

Investigação é coordenada pela DIC de Laguna

publicidade

A Polícia Civil de Santa Catarina confirmou que três suspeitos no desaparecimento da jovem paranaense Amanda Albach Silva, 21 anos, foram presos no Rio Grande do Sul. Um casal e um rapaz foram detidos temporariamente em Canoas pela equipe da Divisão de Investigação Criminal de Laguna, sob comando do delegado Bruno Fernandes.

Nesta sexta-feira, o trio está sendo ouvido na delegacia da cidade catarinense. Agentes de Imbituba e de Florianópolis auxiliam no trabalho policial.

A jovem, residente em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, esteve em uma balada na praia de Jurerê Internacional, no Norte da Ilha de Florianópolis, no dia 14 de novembro passado, véspera do feriado da Proclamação da República. Ela foi vista pela última vez na região entre Laguna e Imbituba, onde o telefone celular deu o último sinal, após envio de uma mensagem para a família na noite do dia 15.

“Infelizmente, a possibilidade de localizá-la com vida é baixa”, lamentou um dos advogados da família da jovem, Fábio de Assis, à reportagem do jornal Notícias do Dia (ND), de Florianópolis. Segundo ele, o trio preso na cidade gaúcha esteve com a jovem na festa. Os suspeitos já seriam conhecidos de Amanda, sendo que a mulher inclusive era amiga há muito tempo.

“Partimos do pressuposto que essas pessoas têm alguma participação nos fatos. Ainda não podemos falar em crime propriamente”, observou o advogado.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895