Alexandre Frota critica aliados do governo, PSL e decisões de Jair Bolsonaro
capa

Alexandre Frota critica aliados do governo, PSL e decisões de Jair Bolsonaro

Em uma das declarações, deputado demonstrou não aprovar afirmação do presidente sobre bagagens

Por
AE

Série de críticas de Alexandre Frota foi feita em sua conta no Twitter

publicidade

O deputado federal Alexandre Frota, do PSL de São Paulo, fez uma série de críticas a integrantes do seu próprio partido e também ao governo do presidente Jair Bolsonaro. A primeira provocação do deputado foi o compartilhamento de um texto do portal O Antagonista no qual pergunta, ironicamente, se os deputados do PSL que apresentaram emendas propondo aposentadorias especiais para várias categorias irão às ruas com os sindicalistas no próximo dia 14, contra a Reforma da Previdência.

O parlamentar ainda questionou a afirmação de Bolsonaro, na live realizada nesta quinta-feira, de vetar a gratuidade de bagagens nos voos. "Isso vai contra a população, eu não entendo", disse ele. "Deixa o povo viajar com sua bagagem, Bolsonaro", pediu Frota.

Na sequência, o Frota retuitou um post do jornalista Guga Chacra criticando a ideia de Bolsonaro de transformar Angra dos Reis (RJ) em uma "Cancún brasileira". "Óbvio que um turista americano optará por Cancún pelo preço e distância", diz o comentário. Frota ainda publicou uma imagem de um resort no balneário mexicano com a legenda "se alguém souber, em Angra dos Reis, onde fica algo parecido com Cancún, me avise que vou pra lá amanhã".

O deputado, então, compartilhou imagens de uma conversa de um grupo do PSL no Estado de São Paulo, acusando uma advogada que aparece convocando os membros do grupo para a posse do novo presidente estadual da sigla, Eduardo Bolsonaro, deputado federal e filho do presidente. Frota postou a conversa comentando que a advogada estava fazendo a convocação "sem poder, passando por cima do estatuto". "É mais um rolo do PSL", comentou.

O deputado paulista ainda compartilhou a capa da Revista Crusoé com a manchete "os agiotas do líder", que acusa o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), de arrecadar dinheiro junto a empreiteiras envolvidas na Lava Jato. Sobre o tema, Frota disparou: "É isso que não entendo. Como pode ser senador? Líder do governo? Tá de brincadeira".