André Mendonça toma posse como novo ministro do STF

André Mendonça toma posse como novo ministro do STF

Ex-AGU e ex-ministro da Justiça foi empossado na tarde desta quinta, em cerimônia que durou cerca de 15 minutos

R7

André Mendonça, mais novo ministro do STF

publicidade

O ministro André Mendonça tomou posse no Supremo Tribunal Federal (STF) na tarde desta quinta-feira (16). Ele ocupa a vaga deixada por Marco Aurélio Mello, que se aposentou em julho deste ano, em razão da idade. O presidente Jair Bolsonaro participou da cerimônia, assim como demais integrantes do Executivo, deputados, senadores e representantes do Poder Judiciário.

A cerimônia de posse ocorreu na sede do Supremo, que está com acesso restrito em razão das medidas sanitárias adotadas no combate à pandemia de Covid-19. Mendonça passa a ocupar ainda uma das cadeiras da Segunda Turma da Corte, herdando mais de mil processos de seu antecessor. A indicação dele ao cargo foi aprovada por 47 votos a favor e 32 contrários no plenário do Senado Federal.

Ao tomar posse no STF, o ministro André Mendonça afirmou que vai atuar na defesa da democracia e das leis durante o tempo em que estiver no cargo.

Veja Também

Em coletiva de imprensa após assumir uma das 11 cadeiras da Corte, o ministro destacou ainda a importância do papel da imprensa para consolidar o regime democrático. "Espero ajudar a consolidar a democracia e esses valores e garantias de direito que já estão estabelecidos na nossa Constituição. Ao mesmo tempo, ressaltar a importância da imprensa. Vocês são fundamentais para a construção do nosso país e para a democracia. Contem com meu respeito e a defesa irrestrita da liberdade de imprensa e do exercício do jornalismo", completou.

Estiveram presentes, presencialmente, na posse os ministros Kassio Nunes, Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Dias Toffoli, Edson Fachin e a ministra Rosa Weber. Os ministros Gilmar Mendes e Cármen Lúcia optaram em acompanhar o evento por meio da transmissão realizada pela internet.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895