Após suspensão, PSDB retoma prévias neste sábado

Após suspensão, PSDB retoma prévias neste sábado

Iniciada no domingo passado e interrompida por falhas no aplicativo, votação escolherá candidato à Presidência

Mauren Xavier

Todos os candidatos enalteceram a decisão do presidente nacional da sigla e defenderam as prévias

publicidade

Após quase uma semana e diversos problemas com aplicativos, o PSDB deverá concluir hoje o processo de prévias que deverá escolher o candidato da sigla à Presidência da República em 2022. A votação, que foi suspensa no domingo passado, uma vez que o aplicativo usado enfrentou problemas técnicos, será retomada hoje, entre 8h e 17h. A expectativa é anunciar o vencedor até às 20h. 

A decisão do partido foi anunciada nesta sexta-feira pelo presidente do PSDB, Bruno Araújo. Ele afirmou que o corpo técnico da sigla decidiu que uma outra empresa será responsável pela retomada do processo de votação. Disputam a indicação do partido à Presidência da República o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto e os governadores de São Paulo, João Doria e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. “Nós nos preparamos da melhor forma possível, vamos preparar ainda ao longo de toda essa tarde (ontem), com as formalidades necessárias. As campanhas iniciam seu momento de comunicação com todos os seus filiados, seus militantes, seus eleitores, para que amanhã (hoje) o processo possa ser retomado”, anunciou o presidente tucano. 

As votações das prévias deveriam ter sido finalizadas no domingo passado. No entanto, o aplicativo desenvolvido pela Faurgs (Fundação de Apoio à Universidade Federal do Rio Grande do Sul) apresentou falhas, e a maioria dos 44,7 mil filiados que haviam se habilitado para participar da eleição não conseguiu registrar o voto. Em razão disso, o partido suspendeu a votação e decidiu trocar de empresa. A diretoria da legenda ressaltou que todos os votos já registrados, desde a abertura do pleito, estão validados e serão computados. Eles totalizam apenas 8% do total. 

Em nota, a Faurgs afirmou que “considera muito plausível a ocorrência de um ataque de hackers ao aplicativo”. Enquanto isso, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deu o prazo de 10 dias para que o partido explique o que ocorreu. A decisão do TSE ocorre após um mandado de segurança apresentado pelo advogado Gustavo Futagami da Silva, filiado ao PSDB. Ele solicitou a suspensão da convenção nacional do partido até que as falhas no processo de votação sejam sanadas. 

Adiamento das prévias aumenta o clima de embate entre candidatos

O adiamento do resultado das prévias acirrou ainda mais os ânimos dentro do partido. Apesar de pregarem a unidade, como os discursos feitos no domingo passado, as candidaturas passaram a se atacar mutuamente. Leite afirmou que o governador paulista fazia pressões para garantir votos, citando até possível compra de votas. Já Doria e Virgílio atacaram o gaúcho citando, entre outros, a influência do deputado federal Aécio Neves na sua candidatura.

Ontem, os três pré-candidatos à Presidência pelo partido publicaram mensagens no Twitter apoiando a decisão de retomar a votação hoje. Todos enalteceram a decisão do presidente nacional da sigla e defenderam as prévias pela sua importância no processo democrático. 

Veja Também

O que disse cada um dos candidatos:

"A conclusão das prévias tem nosso apoio. O mais importante foi alcançado: segurança de que os votos serão sigilosos! Que cada tucano vote com o coração e esperança!",  Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul. 

"Prévias engrandecem o PSDB no exercício da democracia e do voto dos seus filiados e mandatários. Viva a democracia!" , João Doria, governador de São Paulo.

"Com união e realismo, o PSDB pode ser um grande player nas eleições 2022. Que as prévias se concretizem e que o vencedor seja apoiado por todos", Arthur Virgílio, ex-prefeito de Manaus.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895