Apesar de apelos do PDT, Romildo Bolzan Júnior volta afirmar que não concorrerá ao governo do RS

Apesar de apelos do PDT, Romildo Bolzan Júnior volta afirmar que não concorrerá ao governo do RS

Presidente gremista disse que "não tem condições de sair nesse momento" e reafirmou permanência no clube

Correio do Povo

Romildo entende que o Grêmio está criando oportunidades para vencer os jogos na Série B

publicidade

Apesar dos desejos e dos movimentos internos do PDT, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior não deve ser o candidato da sigla ao governo do Rio Grande do Sul neste ano. Em entrevista ao programa Repórter Esportivo, da Rádio Guaíba, nesta terça-feira, o mandatário gremista voltou a negar que deixará o clube. 

"Não tenho condições de sair neste momento. Fico honrado pela lembrança, mas não discuto esse tema e não trato desse tema. Não tenho vida política e é bom que todo mundo saiba. Não tenho condições de concorrer", afirmou Bolzan. 

Na última semana, o presidente do PDT, Carlos Lupi, veio até Porto Alegre para conversar com Bolzan e realizou uma série de reuniões no estado visando a campanha ao Piratini. Na sexta, os pedetistas, com apoio de Lupi e o pré-candidato ao Planalto, Ciro Gomes, lançaram o slogan: "Queremos Romildo", conforme antecipado pela colunista do Correio do Povo, Taline Oppitz, para pressioná-lo por uma decisão.

Sobre os apelos políticos, o cartola tricolor disse que não foi consultado sobre a campanha. "Somente fui comunicado. Uma campanha para fortalecer o meu nome, mas não tive oportunidade de opinar sobre o tema", finalizou. 


Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895