Aras escala ex-chefe da Abin como "colaborador eventual" de comissão

Aras escala ex-chefe da Abin como "colaborador eventual" de comissão

Segundo a PGR, Trezza somente atuará por demanda do conselheiro Marcelo Weitzel

AE

Wilson Roberto Trezza participará da Comissão de Preservação da Autonomia do MPF

publicidade

O procurador-geral da República, Augusto Aras, designou Wilson Roberto Trezza, ex-diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), para colaborar com a Comissão de Preservação da Autonomia do Ministério Público Federal. A nomeação foi publicada em portaria no Diário Oficial da União desta quarta-feira.

Trezza, que dirigiu a Abin por oito anos, vai trabalhar como colaborador eventual, de modo que não será remunerado. A assessoria de imprensa do Conselho Superior do Ministério Público informou a escolha decorre da 'expertise' do nomeado, mas não deu detalhes sobre as funções a serem exercidas por ele.

A Comissão, presidida pelo conselheiro Marcelo Weitzel, cuida da elaboração de estudos e manifestações relacionados à preservação da autonomia da instituição. Em sua estrutura, está alocada a Secretaria Executiva de Segurança Institucional do MPF.

Com a palavra a PGR

O colaborador Wilson Roberto Trezza foi nomeado a pedido do conselheiro do CNMP Marcelo Weitzel. O procurador-geral da República assina a portaria na condição de presidente do conselho.

O colaborador não cumprirá expediente, somente atuará por demanda do conselheiro Marcelo Weitzel. Como colaborador, não terá vinculação direta nem receberá salário.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895