Ativista que venceu Nobel da Paz faz campanha para indicação de Lula ao prêmio
capa

Ativista que venceu Nobel da Paz faz campanha para indicação de Lula ao prêmio

Adolfo Pérez Esquivel iniciou campanha de apoio ao ex-presidente no Twitter

Por
AE

publicidade

Um dia depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) negar o habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o vencedor do Nobel da Paz em 1980, Adolfo Pérez Esquivel, anunciou no Twitter que vai indicar o petista para a próxima edição do prêmio. Nesta quinta-feira, o ativista argentino começou uma campanha na internet para coletar assinaturas de apoio e divulgou a carta que pretende levar ao Comitê Nobel da Noruega para justificar a indicação.
No documento, Esquivel afirma que Lula merece receber o prêmio por sua luta contra a pobreza e a desigualdade. Também diz que a "paz não é só ausência da guerra, nem apenas evitar a morte de uma ou muitas pessoas, mas também é dar esperança de futuro aos povos, em especial aos setores mais vulneráveis". Ele destaca ainda que os programas sociais criados por Lula, como o Fome Zero e o Bolsa Família, retiraram da pobreza extrema mais de 30 milhões de pessoas, e são exemplos de sucesso reconhecidos mundialmente pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e pelo Banco Mundial.

Petistas, como o senador Lindbergh Farias (RJ), retuítaram a mensagem de Adolfo Pérez Esquivel com as hashtags #NobelparaLula #LulaValeALuta #LulaLivre. Na última quarta-feira, o STF negou, por 6 votos a 5, o pedido da defesa de Lula para que o ex-presidente respondesse em liberdade até que os recursos do caso do triplex se esgotassem. Com a negativa, Lula poderá ser preso, porque já foi condenado em segunda instância.